Por que participar de um Hackathon?

por em Geral Nenhum comentário

Uma maratona de programação que envolve designers, profissionais da comunicação, gerentes de projeto, desenvolvedores, pessoas interessadas em tecnologia e, claro, programadores. Isto é basicamente o que constitui um Hackathon. O nome desse evento vem do inglês e é uma junção das palavras “hack” – no sentido de programação exploratória – e “marathon”, maratona.

03 (3)

A atividade surgiu há 16 anos, nos Estados Unidos, primeiramente com os programadores do OpenBSD e, depois, com os participantes de uma conferência que deveriam criar um software em Java para a Sun Microsystems.

Essa prática vem sendo muito usada – dentro e fora do Brasil – e tem o intuito de, a partir do contato entre esses profissionais variados, solucionar problemas, estimular a criatividade e projetos inovadores ou buscar melhorias em determinadas áreas. A Intel, Netflix e Facebook são exemplos de empresas que usam o Hackathon para aperfeiçoar produtos/serviços.

O evento pode durar até uma semana ou apenas um dia e quem participa tem a oportunidade de exercitar a criatividade, desenvolver e colocar em prática um projeto em pouco tempo, resolver problemas em conjunto com outros profissionais, trocar experiências e fazer networking; além de concorrer a prêmios – em alguns deles – e ter a ideia usada por uma empresa.

O desafio é o carro-chefe deste tipo de maratona, mas a diversão também não fica de fora. Algumas empresas também agem como “olheiras” em eventos como este. Então, a chance de você ter seu talento reconhecido é grande.

Em fevereiro do ano passado, no Hackathon criado pelo Netflix, surgiram algumas ideias interessantes e a empresa separou as cinco melhores. Entre elas está uma funcionalidade chamada Sleep Tracker, que permite o pareamento do Netflix com uma pulseira inteligente e detecta quando o usuário dorme. Dessa forma, a informação é enviada ao serviço de streaming e ele abaixa o som da programação. Se ainda assim a pessoa não despertar, ele pausa o que estava sendo assistido. Quando o usuário acordar, pode retomar o filme/série de onde foi interrompido. Confira como ele funciona:

Legal toda essa troca de conhecimento, não é? Agora quando surgir um Hackathon não pense duas vezes, participe! Aprenda com outros profissionais e contribua com o que tem de melhor. Aproxime-se ainda mais da tecnologia através de tutores e mentores experientes. ;)

Atraia mais clientes no Instagram com essas 5 dicas!

por em Geral Nenhum comentário

O Instagram se consolida cada dia mais entre seus usuários e, por isso, também entre empresas, que precisam elaborar uma estratégia de posicionamento de marca focado em imagens atraentes e relevantes para disseminarem sua mensagem.

04

Com mais de 200 milhões de usuários ativos, o Brasil se posiciona entre os 5 maiores públicos da rede, o que demonstra o seu potencial de alcance. Contudo, por aqui os recursos ainda são limitados para as empresas, não englobando oportunidade de anúncios para expansão da presença de marca. Por isso, atrair mais clientes pelo Instagram ainda é uma tarefa trabalhosa e lenta, porém promissora. Confira cinco dicas sobre como atingir este objetivo.

Crie um plano de conteúdo visual atraente

Se você pretende expandir a atuação de sua marca para o Instagram, prepare a criatividade! Ao contrário das outras redes, que se complementam com textos, ela é totalmente visual e, por isso, será necessário criar um plano de conteúdo que contemple imagens que vão além de posts promocionais.

Para isso, contudo, é necessário encontrar um apelo próprio, que se relacione ao discurso e posicionamento da empresa. Algumas marcas executam isso com maestria, como é o caso da Farm e da Red Bull, por exemplo. Vale dar uma olhada para se inspirar!

Envolva seus seguidores em seu plano de conteúdo

Uma estratégia que surte bastante efeito tanto para relacionamento quanto para aumento da visibilidade da marca, é envolver seus seguidores em seu plano de conteúdo. Para isso, você deve sugerir um padrão de imagens que irá compor sua estratégia e chamar seus seguidores para a ação: publicar suas próprias imagens, associado ao discurso proposto, utilizando uma hashtag (#) própria para seleção.

Lembre-se de ceder os créditos aos donos das imagens selecionadas. Isso ajudará com que eles repostem em agradecimento e, assim, divulguem sua marca.

Utilize hashtags de expansão

O Instagram funciona bem com as hashtags (#), que são utilizadas para agrupar imagens com um tema em comum. Por isso, utilize algumas em suas publicações, com foco em expansão. Para saber as mais adequadas, realize uma pesquisa sobre possibilidade de assuntos que têm gerado um grande volume de postagens. Eles são os que, provavelmente, mais pessoas procurarão.

Siga para ser seguido

Ainda é um trabalho manual, que não conta com scripts como em redes como o Twitter, por exemplo, mas que funciona muito bem. Siga usuários que podem potencialmente seguir sua marca de volta. Para isso, levante perfis e hashtags que têm público similar ao seu e prepare o dedo para dar muitos “follows”. Os resultados são bastante positivos, em sua maioria.

Considere realizar ações promocionais

As ações promocionais também funcionam muito bem na rede. Ainda sem muitos critérios, exigências ou regras de atuação, aproveite a oportunidade para criar promoções que ampliem o alcance de seu público. Alguns dos formatos interessantes para isso são:

  • Solicitar a marcação de amigos nos comentários para participação em sorteios;
  • Escolha de fotos que sigam um tema proposto, por meio do uso de hashtags (#) ligadas ao seu negócio e perfil da marca (@suamarca).

E você, conhece alguma outra dica sobre como atrair mais clientes no Instagram? Complemente a nossa lista nos comentários abaixo!

Conheça o novo Painel de DNS da Locaweb!

por em Geral Nenhum comentário

Imagem Post Painel de DNS

Lançamos um novo painel de gerenciamento de Zona de DNS com  novo layout e interface construida no Locastyle* mais intuitiva e de fácil compreensão.

dns1

Além do painel mais intuitivo, incluímos novas funcionalidades:

► Resumo sobre o status/situação de seus dominios hospedados na Locaweb, bem como o endereço de DNS deles. Assim, você saberá facilmente quais os servidores DNS estão resolvendo cada domínio.

► Para cada domínio, exibimos em qual produto ele está relacionado, facilitando quando voc6e quer saber quais produtos estão vinculados a um domínio.

Veja o exemplo abaixo:

dns2

Domínio Você verá a situação do domínio que pode ser Registrado ou Não Registrado.

Servidores DNS Você encontrará as informações referente ao endereço do servidor DNS está apontando.

Zona de DNS Este informa quando a Locaweb tem autoridade sobre o domínio, ou seja, quando o domínio está registrado com a Locaweb ou em qualquer outro provedor e o DNS está apontando para a Locaweb.
Caso o domínio esteja registrado, mas o DNS aponte para outro provedor, a zona de DNS da Locaweb não surtirá qualquer efeito no funcionamento do domínio.

E este novo painel conta com uma interface responsiva, todas as interações, fluxos de navegação e os comportamentos da interface são funcionais e adaptadas para todos os dispositivos, seja ele seu computador, smartphone tablete e outros.

Veja a interface em diferentes dispositivos móveis:

CELULAR

dns3

TABLET

dns4

Locastyle, tem como objetivo padronizar os paineis de produtos da Locaweb.  Ele é totalmente open source e qualquer pessoa pode utilizá-lo e também ajudar a desenvolvê-lo. Quer saber como? Acesse!

5 erros que as empresas cometem nas redes sociais

por em Geral Nenhum comentário

Já não é novidade que ter um bom relacionamento com os clientes nas redes sociais pode aumentar vendas e levar sua marca ao sucesso. Mas, mesmo sabendo disso, algumas empresas cometem erros simples, que podem prejudicar sua imagem. Confira quais são eles e o que fazer para evitá-los:

erros redes sociais

Criar perfis em todas as redes

Muitas empresas têm contas em redes diversas, mas não sabem para que servem, qual tipo de conteúdo postar e, o principal, se o público-alvo está presente nessas plataformas. O Tumblr, Snapchat e o Whatsapp, por exemplo, são muito usados pelo público jovem. Se o seu negócio é voltado para esse segmento, vale investir. Caso contrário, continue com as redes tradicionais e aperfeiçoe seu conteúdo.

Muitas páginas de uma mesma empresa

Centralize todo o conteúdo em apenas uma página/perfil em cada rede. Se a sua marca tiver franquias e, se cada uma delas criar uma fanpage, por exemplo, a chance de que seu público curta e compartilhe um conteúdo que talvez não tenha a ver com sua empresa, aumenta e isso pode gerar confusão. O clichê “menos é mais” deve ser levado em conta neste ponto.

Confundir perfil com fanpage

Crie uma fanpage para o seu negócio e não um perfil. Se você não sabe como fazer, pesquise, peça ajuda! Assim é possível entregar suas postagens para um maior número de pessoas, investir em anúncios dentro da rede e patrocinar suas publicações.

Não investir no Twitter

Conforme afirmamos no post 5 tendências em mídias digitais, o Twitter está voltando com tudo em 2015. Logo, é bom investir na rede. Aproveite-o para fazer cobertura em real time de eventos em sua empresa ou de ações que ela esteja presente.

Não se preocupar com o conteúdo

Preocupe-se sempre com o que você vai publicar. Antes de divulgar algo, pesquise! Confira se aquela informação realmente é verídica, perceba se ela de fato tem a ver com quem utiliza o seu produto/serviço. Também é importante ficar atento aos erros gramaticais. Tem dúvida? Consulte um dicionário ou pergunte para alguém que possa ajudar. Uma informação bem redigida e bem direcionada pode fazer de seu negócio, uma referência.

Dica extra: Pesquise! As redes sociais mudam muito rápido e, às vezes, a forma como você estava trabalhando nelas já não vale para a atualidade. É importante estar sempre atento no mundo digital para fazer um bom trabalho, engajar o público e levar um conteúdo de qualidade.

Tecnopapo, ep. 03: 6 motivos para você colocar o seu software na nuvem em 2015

por em Cloud,TecnoPapo Nenhum comentário

Estamos no início de 2015 e muita gente aproveita o começo do ano para planejar tudo o que vem pela frente. Neste terceiro episódio do Tecnopapo e o primeiro de 2015, aproveitamos para enumerar “6 motivos para você colocar o seu software na nuvem”.

É o empurrãozinho que faltava para você colocar o seu software na nuvem ou convencer o seu chefe para levar aquele software da empresa para a nuvem melhorando a performance e economizando alguns trocados.

É claro que todo software pode se beneficiar da hospedagem em nuvem, pois a computação em nuvem pode ser encarada como a evolução da hospedagem convencional, mas que, por outro lado, oferece uma maior flexibilidade e desempenho. Contudo, há algumas situações em que a computação em nuvem “cai como uma luva” e fica difícil pensar em um cenário diferente para executar tarefas como as descritas abaixo.

A seguir listamos de forma resumida, os 6 motivos para você colocar os seu software na nuvem em 2015:

✓ quando preciso de uma tecnologia “não convencional”;

✓ quando quero prototipar algo rapidamente;

✓ quando o site tem muita sazonalidade;

✓ quanto tenho a expectativa de crescimento rápido;

✓ quando preciso de alta disponibilidade/alta performance;

✓ quando quero diminuir meus custos de TI.

Abaixo, você pode conferir o video gravado para discutir cada um desses tópicos de uma maneira mais aprofundada.

E você, o que achou? Se tiver alguma consideração, deixe o seu comentário abaixo ou na página do YouTube. Não deixe de compartilhar, dizer o que achou e sugerir novos temas para os próximos episódios.