Dicas de grandes escritores para elaborar um bom texto

por em Geral Nenhum comentário

45-DicasTextos-Blog

Primeiro vem a ideia.

Depois, o primeiro parágrafo e aí você vai desenvolvendo o assunto até chegar na conclusão. Por último, o título! Fácil? Não, nenhum pouco. Escrever um post para blog, um artigo, ou até mesmo um livro não é tão simples como se imagina (ou se deseja). É preciso pesquisar, estudar muito, organizar as ideias de uma forma que o leitor compreenda; deixar o texto fluido. E mais: ter persistência!

Tudo depende de quem está escrevendo.

Das memórias, de tudo o que ele vivenciou e aprendeu. Por isso cada autor, cada escrita é diferente já que transportamos um pouco da nossa personalidade em uma página em branco – aberta em um software de edição de texto ou em um caderno simples e um lápis na mão. Infelizmente não sabemos se há uma fórmula que funcione de fato para fazer um texto realmente bom. E se você sabe, faça o favor de nos contar, ok? Obrigada. De nada. Mas, esses caras manjam muito de texto, e eles têm algumas dicas. Portanto, pegue o bloquinho e comece anotar. AGORA!

A importância de planejar:

J.K. Rowling, autora da saga Harry Potter, escreveu pequenos trechos de seus livros e planejou todos eles. Mas, ao escrever, se concentrava em um por vez. Isso vale para textos grandes ou pequenos. Ao organizar uma postagem para seu blog, faça um esboço pequeno, com as informações que devem ser abordadas e o intuito do texto. Essa é uma forma de você não fugir do que está propondo.

Leia muito e escreva o dobro!

Para Stephen King, o gênio do terror, para escrever bem é preciso ler bastante. E o melhor, escrever ainda mais! No livro “Sobre a Escrita”, que traz dicas para novos escritores, o autor ressalta a importância de ler e escrever. Segundo ele, é importante fazer isso de quatro a seis horas por dia. “Não parecerá exaustivo se você realmente gostar de fazer e tiver aptidão para as duas coisas”.

Cortem as cabeças, ou melhor, as palavras!

Em momento algum use uma palavra extensa se uma curta resolve. E mais: se tiver como, por favor, corte, mate, exclua, elimine toda palavra desnecessária de seu texto. Quem disse isso? George Orwell. O cara do “Big Brother”.

Inspire-se em outras obras!

Roubar de uma fonte é plágio, roubar de várias fontes é pesquisa.” Essa é uma frase dita por George R.R. Martin, o impiedoso autor de As Crônicas de Gelo e Fogo – às vezes mais malvado que Stephen King – conta que se inspirou muito na história medieval para escrever. Sua principal influência foi a Guerra das Rosas. Você pode sim se inspirar em algum livro, no estilo de algum autor para escrever, mas com cuidado. Não copie. Crie melhor, leve mais informações para quem está lendo.

Escreva sobre o que gosta!

Essa foi a dica de J.R.R. Tolkien. Ela parece meio óbvia, mas é valiosa. Quando escrevemos sobre o que gostamos, buscamos mais sobre o tema, deixamos a superficialidade de lado e nos destacamos. Além disso, se você não gosta do assunto, ficará desmotivado e a chance de desistir do texto é grande.

Vai dizer, com as dicas desses caras f&%*s fica difícil não se inspirar, não é mesmo?
Então o que você está esperando? Pegue o bloquinho e comece a escrever!

Promoção Fórum E-commerce Brasil: Viva Las Vegas!

por em Geral Nenhum comentário

 50-LasVegas

O Grupo Locaweb, patrocinador do Fórum E-commerce Brasil 2015, realizado no Transamérica Expo Center durante os dias 28 e 29 de Julho, preparou uma promoção que pode levar você e um acompanhante para Las Vegas por 7 dias!

Quero ir para Las Vegas, como faço para concorrer?

Passo-a-Passo da Campanha:

1. Visite os stands do Grupo Locaweb (All In Mail, Tray, Locaweb) no evento e retire seu Cardstamp;

2. Carimbe seu Cardstamp nos locais indicados do verso;

3. Deposite seu Cardstamp na urna localizada no stand da All In Mail.

Algumas dicas!

  • O Cardstamp deverá ser preenchido de forma legível com todos os dados pessoais do participante;
  • Serão aceitos apenas os Cardstamps com todos os espaços carimbados;
  • Cada participante tem direito a apenas 1 Cardstamp, sendo auditado posteriormente após o sorteio para que não ocorra duplicidade;
  • A urna será lacrada às 16h.

O sorteio será realizado dia 29/07 no stand da All In Mail às 16h30.

Aproveite para conhecer um pouco mais sobre as soluções do Grupo Locaweb para sua empresa.

Confira aqui regulamento!

A importância do planejamento de envios

por em Geral Nenhum comentário

Sabe aquelas listas de e-mail que você criou ao longo do tempo e não sabe muito bem o que fazer com elas? Pois é, esses contatos podem se transformar em fãs da sua marca, novos consumidores ou clientes fiéis se você mantiver um relacionamento com todos eles.

blog

Mas para isso acontecer é preciso organizar suas listas e usar uma “Régua de Relacionamento”, para manter presença na memória da sua base de contatos, fidelizar clientes, extrair informações preciosas para ações futuras e até vender mais.

Como planejar meus envios de e-mail marketing?

É muito importante organizar um calendário com todos os envios em um determinado período para não perder nenhuma oportunidade. O ideal é testar algumas estratégias de envio e observar a mais eficiente, mas se tiver dúvidas, comece com 1 e-mail por semana.

Quer falar com todos os seus contatos sem gastar muito?

O e-mail marketing é considerado uma das ferramentas mais eficientes e baratas para se relacionar com clientes ou potenciais compradores, mas muitas empresas acabam se esquecendo e, por vezes, abandonando sua base de contatos.

O que dizer em cada mensagem enviada?

Crie temas interessantes para os seus clientes, por exemplo:

  • Comunicação durante o processo de compras;
  • Relacionamento pós-venda;
  • Estímulo de vendas para carrinhos abandonados;
  • Dicas;
  • Promoções;
  • Matérias sobre o tema da sua loja (esporte, negócios, viagens);
  • Crie tutoriais de como usar o seu produto.

Agora, mãos à obra!

Crie um planejamento de acordo com as suas metas e defina as melhores datas para seus envios.

Esta mensagem faz parte de uma série de Dicas que a Locaweb preparou especialmente pra você que quer melhorar o relacionamento com seus clientes e aproveitar todas as oportunidades de negócio.

Até a próxima!

Será que precisamos nos desconectar um pouco?

por em Geral (1) comentário

Seu chefe pediu uma tarefa extra, uma para agora, agorinha mesmo. Só que você está postergando ela, arranjando uma desculpa, procrastinando. Porque precisa assistir a um novo vídeo engraçado no Youtube, porque está lendo algo legal no blog da Locaweb, porque prefere ver fotos de gatinhos – ou de qualquer outra coisa – no Facebook

41-Desconectar

Quando sai para o almoço, o mesmo acontece, só que dessa vez, sua comida acaba esfriando porque você precisa saber o que tá rolando no Snapchat e no Instagram. Seus colegas ficam ali, jogados de lado, porque óbvio, VOCÊ PRECISA responder aos inbox e whats que recebeu. Fora que com isso, acaba atrapalhando as pessoas que realmente estão com pressa. Seus passos ficam mais lentos porque está olhando para a tela do smartphone, porque está digitando e não pode parar. Alguma dessas situações tem a ver com você?

O fato é que estamos cada vez mais distraídos.

Segundo um estudo realizado pelo Conselho de Segurança Nacional, caminhar e mandar mensagens aumenta o risco de acidentes e mais de 11 mil pessoas se machucaram só em 2014 nos Estados Unidos ao andar e usar o telefone.

Um artigo publicado na Revista Galileu aponta que mais perigoso ainda é o motorista que anda distraído por causa do smartphone. O envio de mensagens durante o trânsito resultou em 16 mil acidentes nas estradas entre 2001 e 2007, sendo que atualmente, mais de 21% das fatalidades estão atribuídas aos motoristas falando em seus celulares e 5% a motoristas mandando mensagens

Não seria a hora de termos mais consciência ao se conectar?

Quando fazemos muitas tarefas ao mesmo tempo, não usamos nosso tempo e habilidades como deveríamos. Temos mais eficiência quando nos concentramos em cada tarefa, uma de cada vez, já que dessa forma, não sofremos com a “cegueira da atenção” – a falha que não nos deixa reconhecer pessoas caminhando em nossa direção enquanto usamos o smartphone.

Além disso, pessoas com multitarefas têm menor performance em testes de memória e têm uma saúde inferior a daqueles que se concentram em uma tarefa por vez.

Mas o que acarreta essa espécie de ansiedade?

Por que precisamos saber as novidades nas redes sociais, escrever e-mails ao mesmo tempo em que temos de interagir com mais pessoas, trabalhar, dirigir, cuidar da casa…?

A pressão do tempo é um dos motivos. Estamos sempre querendo fazer mais coisas do que podemos em um curto período. Fora que, com as mídias sociais, temos a sensação de estarmos em vários lugares e mais de uma identidade – o que para Douglas Rushkoff, teórico de mídia, seria uma conjugação distorcida do presente.

Outro ponto citado pelo artigo é que mensagens, e-mails e ligações constantes acabam sendo uma forma de mostrar o quanto somos ocupados, conectados e altamente comunicativos. E com isso vem a distração.

Não é que a internet seja a vilã. Fora disso. Não há como negar que a tecnologia e seus avanços trazem diversos benefícios para a convivência em grupo. Só que talvez precisemos nos reeducar.

Acredite, é tentador olhar as redes sociais enquanto escrevo esse texto. Ou mandar um whats enquanto dirijo, ou ver o vídeo de um gatinho brincando enquanto deveria trabalhar, mas para tudo há hora, lugar e consciência. Afinal, quero ter um bom rendimento dentro da empresa na qual trabalho, também quero me divertir com os amigos e prestar atenção no filme dentro do cinema. Não quero que a minha memória e vida profissional sofram por causa do “sou obrigado a saber o que está rolando nas 10 redes sociais que faço parte”.

Porque desconectar, ainda que por poucos minutos no dia, é preciso.

Faz bem. Para si e para outras pessoas. E assim você pode contribuir para um trânsito melhor, com sua saúde, com seus colegas e sua família. Sem pânico, sem estresse, apenas fazendo uma coisa de cada vez e focando sua atenção em cada uma delas.

Docker no Jelastic? Isso mesmo

por em Geral Nenhum comentário

Containers Docker é a grande hype do momento. Não é para menos, pois o projeto conseguiu integrar-se com facilidade ao fluxo de trabalho do desenvolvedor, ao mesmo tempo que unificou um padrão multiplataforma para containers.

jelastic-dock-blog-3

Se fizermos uma pesquisa com o termo Docker no Google Trends, veremos que desde seu surgimento, no início de 2013, a curva do gráfico praticamente só faz subir:

Graf1

Com o Docker é possível utilizar um mesmo container que perpassa todas as fazes do desenvolvimento, passando por testes até o deploy, sem muito esforço. Desta maneira, todo o ciclo de desenvolvimento à produção do aplicativo se dão dentro de um mesmo ambiente, evitando inconsistências e o famoso “funcionava perfeitamente na minha máquina”.

Mas como sempre acontece com tecnologias muito novas, ainda há muito o que se evoluir em ferramentas e serviços para facilitar o uso e a administração de contêineres em larga escala, inclusive dentro de cenários corporativos, permitindo uma maior adoção da tecnologia.

Dentro desse contexto, a Locaweb dá um passo a frente, ao disponibilizar suporte ao Docker em uma de seus produtos de cloud mais importantes: o Jelastic. Trata-se de um cloud do tipo Plataforma como Serviço (PaaS), contudo, esta atualização praticamente transforma o produto em um IaaS (Infraestrutura como Serviço), uma vez que a plataforma passará a suportar qualquer tecnologia que estiver disponível no container Docker, oferecendo assim mais flexibilidade aos usuário, que por sua vez continuam a contar com recursos como escalabilidade automática e balanceamento de carga.

Adicionando um container Docker

Você pode adicionar um container Docker a partir do Docker hub ou de um Registry privado. Para utilizar um container disponível no Docker Hub, basta clicar no botão Novo Ambiente e na aba do Docker do modal que surgirá em seguida.

Selecione o componente do stack que vc quer criar, de forma a melhor organizar o seu ambiente (balanceamento, aplicação, armazenamento e extra) e clique no botão Select Container.

Graf2

Na tela seguinte, você poder escolher algumas das sugestões do QuickStart ou buscar qualquer container disponível no Docker Hub através da aba Search on Hub Registry. Há ainda a opção de adicionar seu próprio registry, passando os dados deste na aba Custom.

É possível colocar mais de um containers em cada um dos componentes do stack, sendo que eles podem ser instâncias idênticas da mesma aplicação/container, ou mesmo aplicações completamente diferentes. Na imagem abaixo, há duas imagens diferentes criadas por mim.

graf3

Depois de escolhidas, você pode definir os limites mínimos e máximos de escalabilidade vertical, como de costume no Jelastic. Além disso, é possível clicar no botão Edit para visualizar ou editar as configurações do container.

Lembre-se que nem todo container está configurado para ser acessado através da porta 80 com um servidor web ativo. Qualquer outra configuração deve ser feita através do acesso SSH. Se você não sabe fazer um acesso SSH no Jelastic, confira o episódio 2 do TecnoPapo