4 passos para criar uma loja virtual sem levar sustos

Por Thiago Mazeto*

 

Montar uma loja virtual parece simples, mas um erro pode custar a sobrevivência do negócio. Sem conhecimento de vários detalhes importantes, como sistemas de pagamento e logística, o empreendedor pode falhar na operação. Segundo levantamento da BigData Corp., o tempo médio de vida útil de um e-commerce no Brasil é de três meses.

A falta de informações no momento de montar um comércio eletrônico – como cadastro de produto errado, precificação e infraestrutura – encabeça a lista dos fatores causadores desta mortalidade. Para diminuir o risco de ser pego de surpresa, confira abaixo os quatro passos importantes que deve seguir para criar uma loja virtual:

Setup Essa é a primeira etapa para a formação de um e-commerce, em que o empreendedor precisa estruturar todo o site a partir da configuração de seções e cadastro de produtos. É preciso ter atenção na hora de alimentar a plataforma da loja virtual para não gerar problemas como quebra de estoque e itens em categorias erradas.

Vendas – Após a configuração e abastecimento da loja, é o momento para traçar a melhor estratégia de como negociar seus produtos. Mas para isso é necessário fazer a conta correta na hora de precificar. Some custos, impostos, mais a margem que deseja alcançar e assim terá o melhor valor para o consumidor, tornando sua loja virtual saudável financeiramente.

Conversão – De 100 clientes que entram em seu e-commerce quantos compram? Essa é a taxa de conversão, uma das principais métricas para entender o sucesso de uma loja virtual. A partir dela é possível criar estratégias para aumentar as vendas, como layout novo, campanhas de marketing e até mesmo posicionamento de preço.

Infraestrutura – Sua loja virtual passou pelos passos anteriores e está em processo de crescimento. Aqui é importantíssimo expandir seu e-commerce com escalabilidade, para poder aumentar a operação, o número de pedidos, as entregas, tudo sem perder fluxo e causar danos ao consumidor. Um site que demora para carregar ou cai no meio da compra, também pode acabar com o relacionamento entre varejista e cliente.

 

*Thiago Mazeto é gerente de marketing da Tray, empresa especializada em soluções de e-commerce que recentemente lançou o Dexter, um programa de consultoria virtual para seus clientes