Por que você deveria ter um blog

em Artigos, Dicas e novidades, Marketing.

Há alguns anos tivemos uma febre de blogs no Brasil e no mundo. Na época haviam verdadeiras celebridades virtuais que viviam de seus blogs e da receita que era feita deles, tal como acontece hoje com youtubers e celebridades do vídeo.

A febre passou, os blogs deixaram de ser tão lucrativos, mas continuaram sendo uma fonte importante de informação em diversos nichos, incluindo a área tecnológica.

Para muito além do lucro financeiro, os blogs ainda podem te trazer lucro pessoal. Se você ainda não tem certeza se ter um blog é algo que você quer, vou te apresentar alguns bons motivos para você começar e, com alguma dedicação, colher ótimos frutos no futuro.

// Você não precisa gastar um centavo

Existem diversas plataformas gratuitas onde você pode criar uma conta, escolher o visual do seu blog e sair escrevendo em questão de minutos.

Atualmente temos o Medium, WordPress e outras ferramentas que permitem que você publique seus textos usando Github ou Gitlab sem qualquer custo financeiro.

As únicas coisas que você vai precisar investir são: tempo e dedicação.

// Você aprende a se expressar

Engana-se quem pensa que um profissional nos dias de hoje pode se dar ao luxo, ou à vida triste, de se trancar numa caixa, receber a tarefa de um lado e devolvê-la concluída do outro.

Você precisa aprender a se expressar, seja para explicar seu ponto de vista, seja para negociar com um cliente, com seu chefe ou com sua equipe, ou mesmo para poder se comunicar decentemente.

É triste ver pessoas discutindo nas redes sociais sem a capacidade de formular duas frases que façam sentido ou conversando na rua sem conseguir expor suas ideias de forma clara e concisa.

Quando você se propõe a escrever para outras pessoas, você passa a praticar a escrita, para que seus leitores possam entender seu ponto de vista. Quando você se propõe a escrever sobre um assunto, você passa a praticar a leitura, pesquisando e estudando o tópico antes de simplesmente despejar um caminhão de palavras por aí.

Dessa forma, pouco a pouco, praticando, tentando, acertando e errando, sua capacidade de se expressar vai melhorando e aumentando. Depois de alguns meses você vai olhar para seus textos mais antigos e vai perceber o quanto você progrediu na arte de expor as ideias.

// Você se torna conhecido

Um dos efeitos colaterais mais positivos de se ter um blog é que, com um pouco de dedicação, você pode se tornar uma referência em determinado assunto.

Isso pode abrir portas profissionalmente e criar oportunidades para que você conheça pessoas interessantes e que compartilham dos mesmos gostos e interesses que você.

Você pode, inclusive, ser chamado para falar em algum evento sobre algo que você publicou e pode virar fonte de pesquisa.

Você pode também ajudar pessoas que estão começando, compartilhando experiências e mostrando o caminho das pedras para quem está passando pelas mesmas dores que você passou.

// Você pode descobrir que nasceu para isso

Assim como aprender a tocar um instrumento musical não é algo que acontece de um dia para o outro, escrever pode ser cansativo e frustrante no início.

Porém, com o tempo e com dedicação, você pode descobrir que gosta mesmo daquilo.

Quanto mais você escreve, mais fácil fica e mais ideias você tem para os próximos textos. Com o tempo você aprende a se organizar melhor, a fazer o texto fluir mais; aprende a trazer o leitor para dentro do seu texto, do seu mundo.

Já se imaginou escrevendo e publicando um livro? Posso pessoalmente garantir que não é nada de outro mundo depois de escrever parágrafos e mais parágrafos em blogs por aí.

// Você vai se divertir

Finalmente, assim como alguém que aprendeu a tocar um instrumento musical e pegou gosto pela coisa, você vai achar divertido escrever.

Você vai se interessar em escrever sobre os mais diversos temas. Se você escreve textos técnicos, por que não tentar escrever um conto ou um romance?

Se sua especialidade é a prosa, por que não tentar uma poesia de vez em quando?
Mesmo grandes escritores, apesar de não terem escrito em blogs, gostavam de variar o estilo.

Pode até ser que sua poesia seja bem ruim comparada com a sua prosa, e temos aí Machado de Assis que não nos deixa mentir, mas com certeza você vai sentir o desafio e a diversão de tentar algo que não é sua especialidade.

Até porque, no final das contas, lá no começo você nem ao menos tinha o hábito de escrever, lembra?