Como um hacker consegue invadir redes corporativas?

em Artigos, Segurança.

Quem trabalha na área tecnológica já está acostumando com o grande fluxo de informações. Tudo é muito dinâmico, as mudanças são muitas e é preciso estar sempre atento a elas. As novidades no setor tecnológico são constantes, e, além de se preparar e pesquisar sobre como aplicá-las na empresa, também é necessário se defender – o que não é uma tarefa fácil.

Os hackers não perdem tempo e a corrida para proteger os dados de uma corporação é árdua, sempre uma luta contra o tempo, não é mesmo? O que talvez você não saiba é que as tecnologias podem ser aprimoradas, mas os métodos utilizados para hackear uma rede ainda são os mesmos.

Bruno Zani, Gerente de engenharia de sistemas da Intel Security, em uma reportagem para o portal ComputerWorld, conta que um dos maiores desafios para proteger as informações de uma empresa é pensar como um hacker. Segundo ele, existem 6 fases de intrusão que geralmente são usadas para burlar esquemas de segurança. Descubra quais são elas:

1 – Coleta de informações:

É comum que os hackers primeiramente escolham uma empresa-alvo e identifiquem onde o ataque será realizado. Após isso, eles recolhem endereços IP e selecionam perfis que possam armazenar dados corporativos ou pessoais de extrema importância.

2 – Exploração:

O segundo passo, segundo Bruno Zani, é criar uma lista com todos os funcionários e perfis-alvos para começar o processo de varredura – o que inclui a verificação de instâncias específicas de aplicativos vulneráveis executados no ambiente.

3 – Enumeração:

Após identificar o aplicativo vulnerável o hacker passa a procurar versões precisas das tecnologias que tenham falhas e possam ser invadidas.

4 – Invasão:

Depois de encontrar um ponto de entrada, o hacker compromete o servidor web e se aproveita das vulnerabilidades ou problemas de configuração para obter acesso. Quando ele determina como se dará a interação com o alvo e o sistema operacional subjacente, então se infiltra para examinar até que ponto pode expandir um ataque na rede corporativa.

5 – Escalada:

O quinto passo é criar perfis de usuários e privilégios de acesso para espalhar ameaças de uma forma ampla.

6 – Pilhagem:

A última etapa do processo de ataque é a pilhagem. A missão dele geralmente consiste em ter acesso aos dados de cartão de crédito, segredos comerciais da corporação, informações de clientes e pessoais. Seu desejo é minar os dados da empresa e usá-los em seu benefício. Antes um ataque não era tão complexo quanto agora, por isso é importante investir na segurança de dados e estar sempre atento.

Ainda de acordo com Zani, depois de entender a forma como os hackers pensam e agem, é preciso elaborar estratégias para barrá-los.

segurança

Muitas organizações investem em uma fortaleza de segurança de TI com uma série de produtos de muitos fornecedores, sendo que cada um possui aspectos diferentes de seus ambientes e em distintas áreas de risco. Mas, como elas não compreendem como esses invasores encontram as vulnerabilidades, não sabem como pará-los.

Não basta apenas investir em relatórios de análise e nos produtos mais avançados. Os funcionários de uma corporação devem ser treinados para evitar distrações e estar por dentro dos processos de segurança da empresa.

É importante que as ferramentas tecnológicas e os colaboradores estejam em sinergia e trabalhem juntos para proteger a corporação.

Fonte: Portal ComputerWorld