Segurança para Internet: Aprenda a se proteger!

A internet está presente em nossa vida de forma tão natural que quase não percebemos que a usamos para quase tudo hoje em dia. Pagar contas, comprar, trabalhar e estudar são apenas alguns exemplos, mas a lista do que podemos fazer pela rede é infinita, de forma que não seria exagero afirmar que grande parte da nossa vida está online. Isso é algo fantástico pela agilidade e comodidade proporcionada, no entanto, o sinal de alerta deve estar sempre ligado pela segurança das nossas informações.

segurança-na-internet-2

Todos os benefícios da internet caem por terra se você não puder aproveitá-los de forma segura. E as ameaças que encontramos ao navegar são muitas: pessoas mal-intencionadas, furto de identidade, perda de dados, invasão de privacidade, dentre outros. Apesar de ser um meio virtual, as consequências são reais, então você deve tomar as mesmas medidas de segurança que toma em seu dia a dia quando sai de casa.

Para ajudar você a se proteger e continuar usufruindo da internet sem medo, preparamos algumas ótimas dicas de segurança.

Golpes na internet

Com o número crescente de usuários de internet no mundo inteiro, aumentam também as estratégias dos golpistas para enganar e persuadir potenciais vítimas. Por isso, você deve ficar sempre atento para não ser uma delas. O primeiro passo é conhecer as principais modalidades de golpes praticados na internet:

  • Furto de identidade: o golpista usa os seus dados para tentar obter vantagens indevidas. Como consequência você pode ter perdas financeiras, perda de reputação e de crédito.
  • Fraude de antecipação de recursos: o golpista tenta convencer você a fornecer seus dados ou realizar um pagamento adiantado. Geralmente, os usuários são enganados diante de uma promessa de dinheiro fácil.
  • Phishing: o golpista envia uma mensagem fraudulenta com o objetivo de enganar o usuário e roubar seus dados e dinheiro. Pode ser aplicado através de páginas e e-mails falsos.
  • Pharming: é um tipo de phishing que direciona o usuário para sites falsos por meio de alterações de DNS. Quando você tenta acessar um site legítimo, é levado por agentes maliciosos para uma versão fake do mesmo site.
  • Fraudes: sites de comércio eletrônico, compras coletivas e leilões podem ser fraudes, tentando enganar o consumidor, levando-o a gastar dinheiro sem entregar o que foi vendido.

Ataques na Internet

Os bandidos virtuais estão sempre em busca das vulnerabilidades dos desenvolvedores, dos servidores e, por fim, dos usuários. Cada um tem a sua parcela de responsabilidade na segurança da internet, e a nós cabe tomar medidas que impeçam e dificultem a ação dos criminosos.

O e-mail, por exemplo, é uma das principais portas de entrada de agentes maliciosos no seu computador. Muitas mensagens possuem remetentes falsos ou links para phishing. A regra deve ser essa: e-mails que você não conhece, não pediu para receber ou são suspeitos devem ir direto para a lixeira.

Códigos maliciosos (malwares)

Os malwares são programas criados especificamente para executar atividades maliciosas no seu computador. Eles são espalhados nas mais diversas formas: via web, e-mails, arquivos, pen drives e mídias. Depois de instalados, passam a roubar seus dados e senhas, disseminar spams (e-mails não solicitados), desativar as defesas do computador e muitas outras ações.

As formas mais comuns de malwares são os vírus, worms, bots, spywares e cavalos de Troia. Cada um deles, infecta o computador através de vulnerabilidades diferentes, por isso é preciso ter sempre ativos os programas antimalware e firewall.

Mecanismos de segurança

Agora que você já conheceu as principais ameaças à sua segurança na internet, vamos para a próxima etapa: a proteção. A primeira delas, e talvez mais importante, é o bom senso. Use os critérios de segurança que você usa nas ruas, por exemplo. Se você identificar algo suspeito, fuja, não siga adiante. Essa atitude básica é capaz de evitar que você clique em links suspeitos, acesse sites fraudulentos e forneça seus dados onde não deve.

Bom senso é fundamental, mas também é importante contar com a ajuda de mecanismos de segurança. Mantenha instalados e atualizados programas antivírus e firewall no seu computador. As versões gratuitas dos antivírus estão de bom tamanho e cumprem o papel de proteger, já os firewalls vêm nativos no seu sistema operacional, basta habilitar e configurar corretamente.

Contas e senhas

Outro detalhe fundamental para a sua segurança são as senhas que você usa para acessar sites, serviços e aplicativos online. Hoje em dia, quase tudo precisa de uma senha e isso fez com que a gente ficasse preguiçoso, reutilizando o mesmo código em diferentes destinos. Um grande erro!

Além de elaborar senhas seguras, você deve variar criando uma para cada serviço. Nessa hora, é importante contar com um programa para gerenciar suas senhas no computador, como o 1Password ou o KeePass. Eles são capazes de gerar senhas extremamente seguras e armazená-las para quando você precisar. É o modo mais seguro e eficaz de lidar com suas senhas.

Navegação segura na internet

Além de manter antivírus e sistemas operacionais atualizados, você também deve manter a versão mais recente de seu navegador e leitores de e-mail. Nestes programas, desabilite a execução automática de arquivos, downloads e programas, assim você pode analisar o que é antes de agir.

Ao navegar na web, você também deve se atentar para os sites onde coloca seus dados. Observe o endereço, os sites que oferecem conexão segura começam com “https” e não “http”, ou então exibem o nome da instituição dona do site na cor verde na barra de endereços.

Segurança de rede e dispositivos móveis

Antes, as conexões com a internet eram todas através de cabos. Hoje em dia, o predomínio é do Wi-Fi, que facilita a conexão com diversos dispositivos. E ele também precisa de cuidados, principalmente nas redes públicas oferecidas nos locais que você frequenta. Muitas vezes, estes acessos podem estar infectados com malwares que agem roubando informações que envia.

O melhor a fazer é se conectar somente a conexões Wi-Fi do tipo WPA (se possível, WPA2), que oferecem mais segurança aos seus dados. Não deixe seus celulares ou tablets com a conexão aberta e Bluetooth ativo o tempo todo, ligando-os somente quando precisar.

Fique tranquilo para navegar

Viu só como é fácil aproveitar tudo o que a internet oferece e estar em segurança? Basta seguir estas dicas para proteger seu computador e também seus dados. E se você quiser saber ainda mais sobre boas práticas na rede, pode acessar a  “Cartilha de Segurança para Internet”, criada pelo CERT.Br. É um documento completo, aprofundando ainda mais as informações que apresentamos aqui.

Quais medidas você toma para ficar seguro na internet? Comente!