[RailsConf 2010] Agilidade com estações de pareamento na Pivotal Labs

em Metodologias Ágeis, Tecnologia.

Ian McFarland, VP de Tecnologia da Pivotal Labs, uma empresa de desenvolvimento especializada em desenvolvimento ágil, apresentou na RailsConf 2010 a maneira de como eles aplicam metodologias ágeis no dia-a-dia na palestra Agile the Pivotal Way.

Um grande diferençal relacionado a programação pareada são as estações de pareamento, onde não há uma máquina específica para cada desenvolvedor.

Na Locaweb, temos duas equipes utilizando estações de pareamento e ainda estamos nos adaptando às mudanças que isso traz, tanto em relação ao lado operacional como na parte comportamental da equipe.

Vamos ver alguns pontos interessantes sobre isso da apresentação.

O dia na Pivotal Labs começa com todos os funcionários tomando café juntos e em seguida é feita a reunião diária (stand up meeting) de todas as equipes juntas. Um projetor exibe quem está trabalhando em cada equipe durante aquela semana.

Após isso, cada equipe faz sua reunião diária e iniciam o desenvolvimento em pares.

As estações de pareamento são equipadas com um monitor grande, dois teclados e dois mouses. Além disso, notebooks pessoais não são permitidos nessas estações.

Caso algum desenvolvedor deseje acessar e-mails ou outras coisas pessoais, pode fazê-lo na estação de e-mail, um computador compartilhado que fica em uma mesa mais alta, sem cadeira, para as pessoas utilizarem em pé.

Outra coisa interessante que ajuda no desenvolvimento pareado é a área de trabalho da empresa. Ela é ampla, com espaço para as pessoas se movimentarem, monitores de integração contínua visíveis, Product Owners pertos das equipes e acessíveis, uma biblioteca com livros impressos e digitais. Além disso, há uma área de recreação (longe da área de trabalho) com mesas de ping pong.

A Pivotal Labs tem uma mentalidade de manter os desenvolvedores felizes, pois isso aumenta a produtividade do trabalho e há um maior interesse das pessoas em buscar inovações. Tanto que às quarta-feiras são realizadas as Tech Talks, apresentações realizadas pelos próprios desenvolvedores e que são gravadas e compartilhadas no site da empresa.

Não existem times especializados, então há uma troca de desenvolvedores entre equipes. Por exemplo, não existem um papel de Q.A. (Quality Assurance).

As equipes são formadas por no máximo três pares, com uma rotação constante entre os desenvolvedores para a comunicação entre eles se manter ativa. Mais que três pares por equipe se torna inviável, pois aumenta a quantidade de combinações entre os desenvolvedores e consequentemente nem todos ficam sabendo de tudo sobre o projeto.

Para essa rotação funcionar, as máquinas de pareamento possuem uma configuração padrão para cada o projeto. Isso é essencial para não haver perda de tempo. Quando os projetos são finalizados, as estações de pareamento são remanejadas para outros projetos.

Em geral, o desenvolvimento na Pivotal Labs é 100% pareado, inclusive quando há a necessidade de se realizar pesquisas na Internet ou documentações.

Eu perguntei se havia espaço para home-office e o Ian respondeu que isso somente acontece em casos muito específicos, acabando não sendo uma opção da empresa. Inclusive, todas as pessoas trabalham no mesmo horário.

Nessa palestra teve muito mais coisas interessantes, como:

  • Os benefícios da programação pareada
  • A importância de testes automatizados
  • Ferramentas para facilitar a comunicação
  • Interação entre clientes e desenvolvedores
  • Eventos regados à comida, como o café da manhã e celebração de conquistas
  • Como eles contratam novos desenvolvedores
  • A importância de segurar bons desenvolvedores na empresa
  • As filials da Pivotal Labs
  • Mais sobre agilidade e seus benefícios

Se você é adepto de metodologias ágeis ou está interessado em saber como isso funciona através de um caso real, recomendo que você assista a reprise da palestra da RailsConf 2010 que o Ian fez na Tech Talk.

Os slides da apresentação você pode baixar aqui.

Você também pode gostar