Você sabe o que é uma dívida de ideias?

em Artigos.

Enquanto algumas pessoas têm dificuldade para exercitar a criatividade e deixar as boas ideias fluírem, outras simplesmente têm ideias demais – e não conseguem colocá-las em prática, tampouco esquecê-las e seguir em frente.

Se você pertence ao primeiro grupo, saiba que existem alguns exercícios para ser mais criativo, nós já falamos sobre eles aqui. Agora, se pertence ao grupo que tem insights demais, bem, talvez você tenha uma dívida de ideias e nem saiba.

Calma, a gente explica o que isso significa!

Em um artigo para o portal Lifehacker, o escritor Nick Douglas usou a expressão para exemplificar um caso pessoal. Ele estava organizando um programa de televisão sobre o Vale do Silício e passou horas e mais horas conversando sobre o assunto, anotando suas observações e criando um arquivo gigante sobre o projeto – projeto esse que renderia um livro, história em quadrinhos e até um filme!

Mas mesmo com essa gama de materiais – e ideias em cima da ideia -, algo muito simples aconteceu: Nick não executou nada do que havia planejado.

Ao invés de focar na ideia inicial: o programa de televisão, ele começou a pensar em variações dela. E toda vez que achava que tinha controle sobre o projeto, pensava em versões melhores dele. No final, ele só estava construindo uma montanha de dívidas – não financeiras, mas de ideias.

Uma dívida de ideias nada mais é do que aqueles insights que estão em algum lugar de sua mente, que por algum motivo não foram colocados em prática e continuam lá, ocupando seus pensamentos, lembrando-o de que pode ser um novo Steve Jobs a qualquer momento.

Isso pode consumir sua energia, já que as ideias não saíram do papel e podem deixá-lo com a sensação de ter sempre “algo pendente” ou de estar em dívida com alguém – nesse caso, consigo mesmo.

Nick acredita que ter um débito pequeno de ideias, desde que bem administrado, pode ser bom, já que dessa forma é possível contar com mais opções criativas quando for preciso.

Ao passar pela situação, o escritor percebeu que muitas pessoas têm o mesmo problema e pensou em alternativas para ajudar os “devedores”. Confira:

// Reduza sua ideia a um produto mínimo

Sua ideia resultará no quê? Limpe seus insights e transforme-os em algo simples que possa ser concluído em pouco tempo. E execute o que pensou. Para Nick, uma forma de acabar com a dívida de ideias é colocando o projeto em prática, mesmo que de uma forma simples.

// Incorpore sua ideia a um projeto que já esteja executando

Hey, pequeno geniozinho! Já está trabalhando em um projeto? Incorpore sua grande ideia nele. Tente incluir o insight que está lá, há muito tempo em sua cabeça, em seu projeto atual. Simplifique e veja como é possível encaixá-los.

// Dê sua ideia para alguém

Já viu que não tem como executar a ideia? Passe-a para outras pessoas. Talvez você tenha um grande projeto em mãos, mas não possua as habilidades necessárias para executá-lo. Nesse caso, ao “doar” sua ideia, você conseguirá vê-la em prática e diminuirá a dívida.

// Descarte sua ideia

Será que é realmente uma boa ideia? É possível de ser executada? Qual o retorno que ela gerará para você? Analise seus insights – talvez eles não sejam tão geniais quanto você imagina…

// Faça um plano

Se mesmo depois de analisar sua ideia genial, ela estiver ocupando sua mente, pense em como pode executá-la e elabore um planejamento para isso. Organize as ações em um cronograma, determine datas para as ações e siga em frente: você pode ser o novo Zuckerberg ou o Steve Jobs, lembre-se disso. ;)

Agora que você já sabe o que é uma dívida de ideias e como acabar com elas, coloque as dicas em prática e, se os projetos derem certo, conte para a gente! Adoraremos saber! :D Sucesso!

Você também pode gostar