As lições das palestras mais populares do TED Talks

em Dicas.

Sócrates há muitos e muitos anos já compreendia a ideia da frase “sabe de nada, inocente”.

O filósofo entendia que as informações mudam constantemente, nos deixando ainda mais preocupados em encontrar respostas para todas as perguntas que teimam em “nos atormentar”.

Mesmo com a facilidade proporcionada pelo Google e, ainda que Sócrates estivesse vivo para trocarmos uma ideia, existem e sempre existirão questionamentos sem resoluções. A ironia disso tudo é que, mesmo descobrindo o porque disso ou daquilo, as informações podem ter um desdobramento no futuro e nossas crenças entrarem em “xeque”.

Algumas das palestras realizadas pelo TED Talks, têm o poder de trazer outras versões para questões simples, auxiliando na reformulação do conceito de felicidade, sucesso, bem-estar e, tantos outros já intrínsecos em nossa personalidade.

Na lista das 20 apresentações mais populares do projeto, a Revista Inc. selecionou os 5 vídeos mais poderosos do TED; vídeos esses que podem mudar sua forma de pensar:

Conseguir o que nós queremos vai nos fazer feliz.

Resposta errada. Na palestra O segredo feliz para trabalhar melhor, o psicólogo Shaw Achor deixa claro que fatores externos influenciam pouco em nossa felicidade; nossas conquistas pessoais e profissionais constituem apenas uma parte dela e, ao invés de trabalharmos para sermos felizes, deveríamos ser felizes antes, para depois realizarmos um bom trabalho.

Mas, se você é daqueles que vive se perguntando qual é o segredo da felicidade, precisa assistir à Por que somos felizes?, apresentação do psicólogo Dan Gilbert. Além de explicar o que leva alguém a ser feliz, ele também conta como podemos nos sentir bem mesmo quando tudo dá errado.

Os melhores líderes criam os melhores incentivos.

Esqueça a ideia de que, ao descobrir como recompensar um funcionário da maneira que ele espera, vai lhe ajudar a construir uma organização eficaz. Simon Sinek, especialista em liderança, acredita que é melhor investir em um modelo simples e poderoso para liderar de forma inspiradora: um círculo dourado e a pergunta “Por quê?”. Na palestra Como grandes líderes inspiram ação ele mostra como a técnica funciona na prática e utiliza exemplos de sucesso, como Martin Luther King.

Outro que também acredita no “por quê?” é o escritor Tony Robbins. Em Por que fazemos o que fazemos? ele discute as forças invisíveis que motivam as ações de cada pessoa.

Algumas pessoas são mais criativas do que as outras.

Só o fato de você pensar assim já dificulta a criatividade da equipe como um todo. As pessoas são diferentes e reagem de modos variados a um mesmo estímulo e um bom líder precisa incentivar todo o grupo a ter ideias inovadoras. Elizabeth Gilbert, autora de Comer, Rezar, Amar e Grande Magia, vida criativa sem medo, defende que ao invés de apontar que determinado profissional é um gênio, devemos perceber que todos temos um gênio dentro da gente. Essa e outras lições você pode encontrar em Alimentando a criatividade.

Poder tem a ver com força.

Nada disso. Segundo a pesquisadora social Brené Brown, as pessoas mais felizes e satisfeitas são as que expõem suas maiores fraquezas sem medo. Na palestra O poder da vulnerabilidade ela compartilha uma percepção profunda do estudo que a levou a entender tanto a si quanto a humanidade.

Mas se você possui dificuldade ao expor seus pontos fracos, a psicóloga social Amy Cuddy mostra como é possível mudar essa visão de uma forma simples: mudando a postura. Sua linguagem corporal molda quem você é e, a forma como você se move pode aumentar sua autoconfiança e lhe tornar uma pessoa mais poderosa.

O mundo é como vemos.

Será? Talvez não. Sabe as modelos que vemos nas capas das revistas? As imagens são tão editadas que, no fim, elas se parecem com outras pessoas – e Cameron Russel conta  a realidade sobre os bastidores da indústria da moda.

Outra palestra que nos faz refletir sobre o que vemos é Mágica Cerebral, por Keith Barry. O ilusionista mostra como é fácil manipular nossa própria percepção. Já a neurocientista Jill Bolte Taylor, compartilha a experiência que teve ao sofrer um derrame e descobrir como o lado direito do cérebro entende o mundo.

As histórias acima nos ajudam a refletir e trazem uma nova percepção sobre liderança, a forma como nos relacionamos, sobre a profissão que escolhemos e sobre nossa própria vida. As respostas que você tinha passarão por uma reformulação. E, se você gosta das palestras do TED Talks, não pode deixar de ler nosso artigo com 5 palestras para quem gosta de tecnologia

Fonte:
Época Negócios