Fatores que levam as iniciativas de Cloud Computing ao fracasso

em Segurança.

24-Corp-Blog

Você adotou o cloud computing em sua empresa, só que ao contrário do que imaginava, e diferente de seus parceiros e concorrentes, ele não surtiu o efeito esperado. Obviamente você ficou frustrado e se pegou pensando na razão de isso ter acontecido justamente com sua empresa.

Sim, há uma razão para isso, ou melhor, duas. Segundo artigo publicado no portal Computerworld, dois fatores seriam os responsáveis pelo fracasso do cloud computing: falhas na estratégia de adoção da tecnologia e na governança da mesma. Logo, é muito importante que você saiba por que sua empresa está usando este tipo de ferramenta e quais resultados pretende alcançar com ela.

Flexibilidade e agilidade são os benefícios da computação em nuvem. Dessa forma, ela acaba sendo mais uma plataforma para se colocar em prática novas iniciativas, do que uma plataforma para fazer algo que já existia com menor custo. É por esse motivo que a adoção desse modelo deve ser mais estratégica do que tática; já que, segundo o site, quando a agilidade é aliada à flexibilidade de crescer e diminuir, ela serve como um alicerce para a implantação de novos modelos de negócio com time-to-market reduzido.

Quando uma organização adota o cloud computing junto a práticas ágeis, é possível colocar  no ar um novo serviço em poucas semanas, o que há pouco tempo era praticamente  impensável. Mesmo com funcionalidades mais limitadas, ele já pode atender necessidades  mais urgentes dos clientes, fidelizá-los e ir incorporando melhorias em poucas semanas.

Mas sabemos que não se pode abandonar a busca por um modelo de computação em  nuvem que tenha um custo menor; e é aí que as frustrações acabam mais evidentes, principalmente por falhas na governança.

O artigo traz uma analogia muito pertinente sobre esse ponto, comparando o cloud computing com o fornecimento de energia elétrica. O custo de cada megawatt consumido em uma casa é pequeno, agora, quando você deixa todas as luzes dela ligadas durante 24h em um mês, esse desperdício terá um grande impacto em sua conta de energia. Para o autor é muito fácil ser traído pelo baixo valor unitário e ter uma falsa sensação de controle e conforto, até o dia em que a conta chega.

Quando analisados individualmente, os recursos da nuvem custam pouco, mas quando contratados em volume, têm grande impacto. Se o volume é justificado, então é um bom negócio. Agora, se o volume foi contratado em excesso, acaba sendo um desperdício.

Novamente comparando a plataforma com a energia elétrica, sua conta de luz tem uma linha descrevendo o serviço. A fatura de um provedor de nuvem pública pode passar de mil linhas, cada qual com a descrição, muitas vezes pouco intuitiva do serviço ali cobrado. Além disso, em sua residência há apenas uma conta de luz, já em sua empresa, pode haver mais de uma fatura de nuvem pública, contratada por áreas diferentes, incluindo TI e de negócio, junto a diferentes provedores.

Dessa forma, é possível descobrir quais são os recursos contratados, de quais provedores e quem os contratou? Ou ainda, como você saberá se os recursos estão sendo dimensionados adequadamente; se há excesso de capacidade e desperdício? Como alocar custos entre departamentos?

A maioria dos usuários frustrados com o cloud computing não possuem essas respostas e elas passam pela governança. Cada negócio precisa estabelecer um modelo de governança para gerir o uso de recursos computacionais de suas diferentes nuvens públicas, integrados com os recursos internos – Datacenter, servidores virtualizados, etc. – uma governança da nuvem híbrida.

Quando o modelo de governança é estabelecido, ele permite visibilidade do que foi contratado, por quem e em qual provedor. Assim é possível monitorar o nível de uso, desempenho e segurança em diferentes horários, independente do provedor de nuvem onde os recursos estejam e capacitar a consolidação das faturas e diferentes provedores e a alocação dos custos entre os departamentos; além de possibilitar a definição de políticas, quais preços serão praticados e oferecer automação para ligar e desligar novos recursos, assim por diante.

Agora que você já sabe quais são os fatores que levam a computação em nuvem ao fracasso, procure um parceiro que te ajude na governança e na melhor estratégia para sua empresa. Conheça os serviços da Locaweb Soluções Corporativas e saiba como podemos ajudá-los.