Dicas sobre dois tipos de startup

em Marketing.

Quem deve criar uma startup?

Texto de Guia da Startup

 

A expansão acelerada da web no Brasil e o perfil mais empreendedor que o brasileiro vem assumindo nos últimos tempos faz crescer rapidamente o número de startups criadas, principalmente daquelas de web. Mas a pergunta que fica é: quem deve criar uma startup de um produto web? Quais são os reais objetivos de ter uma startup?

É um caminho difícil, que dá grande trabalho, mas que pode trazer muitas recompensas.

Uma startup, como qualquer projeto, requer um esforço considerável. Quando investimos certo esforço em alguma coisa, é normal termos a expectativa de conquistar alguma recompensa. Mas uma coisa deve ficar claro na mente do empreendedor: nem toda recompensa é somente dinheiro. Ela pode vir também na forma de conhecimento e experiência, por exemplo.

Startup de crescimento X startup de estilo de vida

Startup de crescimento: são startups que têm um objetivo principal, o crescimento acelerado para que possa fazer fundadores, investidores e acionistas substancialmente ricos quando a startup for adquirida ou fizer um IPO. Quando você está focado no crescimento acelerado da receita, todas as suas ações são motivadas por essa meta, que tem prioridade sobre todas as outras questões, incluindo clientes, produtos, colaboradores, fornecedores, qualidade, etc. É comum ouvir nesse tipo de startup perguntas do tipo “como nós fazemos este produto vender mais rápido?” ou “podemos criar um outro produto ou add-on para cobrar algum dinheiro extra de clientes já existentes?”. Neste tipo de startup é comum encontrar pessoas que colocam o dinheiro como prioridade.

Startup de estilo de vida: são startups onde a receita tem por objetivo sustentar a empresa e o estilo de vida de seus fundadores e funcionários. Tão logo essa questão (sustentabilidade da empresa, bem como sustentabilidade do estilo de vida de fundadores e funcionários) é resolvida, a empresa pode ter foco total no cliente, produto, empregados, fornecedores, qualidade, etc. É comum ouvir questões do tipo “como vamos fazer um grande produto que resolve problemas reais dos clientes?” ou “como eu posso melhorar mais esse produto para que ele resolva o problema de mais pessoas?”. Neste tipo de startup é comum encontrar pessoas que colocam as outras pessoas e seus problemas como prioridade.

Os conceitos acima se aplicam não só a startups, mas a qualquer tipo de empresa. Às vezes pode ser difícil identificar qual o tipo de startup estamos lidando, pois ambas podem produzir produtos de excelente qualidade e que resolvem muito bem os problemas das pessoas. Agora um pergunta pode ficar na sua mente: “Se os dois tipos de startup podem produzir bons produtos, de ótima qualidade, não é melhor então crescer rápido e ficar rico logo?”. 

Não existe uma resposta única para tal questionamento.  É o próprio empreendedor que tem que achar a resposta. Mas vale frisar que as chances de sucesso de uma startup de crescimento costumam ser pequenas, pois o espaço para crescer rápido é mínimo e requer muito investimento financeiro. Então, muito provavelmente, você irá precisar buscar um investidor externo.

Já uma startup de estilo de vida tem chances bem maiores de dar certo. Isso porque conquistando alguns poucos clientes, o empreendedor já consegue algum resultado. Ela pode ter objetivos graduais. O primeiro, por exemplo, pode ser que ela pague as próprias contas, depois que sobre algum lucro. O fato é que com uma startup de estilo de vida, o empreendedor pode ir crescendo de acordo com seu próprio ritmo.

Para concluir, é importante ressaltar que nada impede que o empreendedor comece com uma startup de estilo de vida e ela vá crescendo até que atinja um ponto em que chame a atenção de investidores externos. E nesse momento, o empreendedor deverá decidir se quer continuar com uma startup de estilo de vida ou se quer ter uma startup de crescimento.

Você também pode gostar