O que aprendemos sobre marketing com a série Mad Men?

em Dicas e novidades, Marketing.

Se você gosta de séries e está sempre conectado, provavelmente percebeu que Mad Men voltou ao hype nos últimos dias. Isso porque a Heinz prestou uma homenagem ao aniversário de 10 anos da estreia de sua primeira temporada.

Em um dos episódios, Don Draper, interpretado por Jon Hamm, apresenta para os executivos da Heinz uma campanha inovadora para os anos 1960. São três imagens com comidas apetitosas: uma porção de batatas fritas, um hambúrguer e um pedaço de carne, sendo que em nenhuma delas aparece a garrafa de catchup da marca, apenas a frase: Pass the Heinz.

A campanha não foi aprovada na série, mas a Heinz decidiu usá-la na vida real e veiculará anúncios no New York Post, na Variety e em outdoors por Nova York – todos creditando a Sterling Cooper Draper Pryce (agência de Draper) e a David Miami (agência real da marca).

Diante desse fato, de sete temporadas, muitos prêmios e indicações, surgiu um insight:

o que aprender sobre marketing com Mad Men, uma série que se passa na década de 60 e tem como foco uma agência de publicidade? Muitas lições que podem ser aplicadas no dia a dia de uma empresa. Confira:
1 – Não menospreze suas experiências pessoais

Para Don Draper, uma maneira eficaz para se conectar com os clientes é utilizar suas experiências pessoais. Elas são capazes de humanizar as campanhas desenvolvidas e gerar uma aproximação maior do público com o produto/serviço oferecido. Você, mais do que ninguém, conhece seu produto. Sabe para que ele serve, para quem é indicado e porque está sendo vendido.

Logo, viagens, livros, filmes e músicas; conversas com colaboradores, amigos, familiares e clientes podem auxiliar em uma campanha de marketing. Esteja sempre atento! Resgatar essas experiências pode tornar seu produto mais atrativo e relevante para os consumidores.

2 – Valorize sua equipe

Draper é um dos maiores profissionais da agência, responsável por boas ideias e por grandes contas. A partir do momento que a empresa começa a crescer ele percebe que é preciso delegar tarefas e vê em Peggy um grande potencial. Apesar de ela não ter experiência na área publicitária, Don investiu na profissional e passou a confiar em sua opinião.

Contar com o auxílio dos colegas para solucionar problemas ou para criar sua campanha publicitária pode trazer novos questionamentos, pode lhe ajudar a inovar, a sair do óbvio. Sabe aquela frase “Duas cabeças pensam melhor do que uma”? Faz todo o sentido.

Ouça o que sua equipe tem a dizer, peça opiniões.

3 – Não tenha medo de inovar

Draper conseguiu inovar. A própria campanha da Heinz citada no início do texto é uma prova disso. Ele não tinha medo e seguia em frente com suas ideias, realmente pensava fora da caixa nos anos 1960. Outro exemplo disso foi quando a agência precisou criar uma campanha para a Lucky Strike. Naquela época os efeitos nocivos dos cigarros já haviam sido divulgados e ainda assim, era preciso vender o produto. Nesse caso Don investiu no diferencial da marca: os cigarros Lucky Strike, ao invés dos concorrentes, eram tostados – e esse foi o destaque da propaganda.

Outra campanha de sucesso foi a dos filmes Kodak. A marca não tinha muitos diferenciais, perante aos concorrentes, dessa forma o publicitário decidiu usar a nostalgia para manter e captar novos clientes: os filmes da Kodak despertam as boas memórias de um tempo que não volta. Arriscou e deu certo. Viu só? Analisar seus diferenciais e usá-los com criatividade pode levar sua empresa longe!

Só que as boas ideias não vinham sempre que Draper precisava – e ele entendia isso.

Em uma conversa com Peggy, ele explica que os insights não aparecem rapidamente, que é preciso deixar o cérebro processar o assunto da campanha até que algo bom apareça.

É esse descanso mental que proporcionará ideias geniais. Pense sobre o tema da campanha profundamente e aí se esqueça disso. Uma ideia vai aparecer na sua cara.
4 – Ouça seus clientes

Don é muito certeiro em saber o que as pessoas querem. Ele consegue analisar muito bem seus clientes e entregar o que eles esperam (pelo menos na maioria das vezes).

Em Mad Men, Draper conseguia sentir, levando em conta a satisfação das empresas que procuravam a agência, qual tipo de discurso deveria usar naquele momento.

Ter esse feeling é importante para vender seus produtos. Para isso, preste atenção no comportamento de seu público. Realize pesquisas, estude clientes específicos, descubra suas profissões, o que gostam de fazer nas horas vagas, seus hábitos alimentares. Todas essas informações podem servir como base na hora de divulgar o que sua empresa faz.

E então, preparado para colocar as dicas em prática?

Se você também gosta de Mad Men ou tem outra série que também pode trazer boas lições sobre marketing, empreendedorismo e liderança, comente! E se você é viciado em séries, descubra com Game of Thrones como ser um bom líder e as confira as lições de empreendedorismo de The Big Bang Theory. ;)

Você também pode gostar