Um texto para quem está com sono

em Curiosidades, Dicas e novidades.

Cansado de passar as madrugadas em frente à TV, ao computador ou com o celular em mãos? Geralmente acorda com a sensação de ter corrido uma maratona? Se sim, é bem provável que a qualidade de seu sono esteja comprometida.

Talvez você não saiba, mas seus hábitos diários podem interferir em sua rotina noturna e, dependendo de sua alimentação ou do horário em que se exercita, por exemplo, nem uma cama quentinha, luzes apagadas e o barulho da chuva serão capazes de contribuir para seu descanso.

Um dos maiores vilões da insônia é o botão soneca. Sim, ele mesmo!

Robert S. Rosenberg, diretor médico do Centro de Distúrbios do Sono de Prescott Valley e Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos, em uma entrevista para a CNN, explicou que quando pedimos por “mais 10 minutinhos” iniciamos um novo ciclo do sono e, como não conseguimos terminá-lo adequadamente, podemos ficar um pouco zonzos durante o dia e desregularmos nosso relógio biológico.

Outro hábito que pode atrapalhar nossa rotina noturna é o de levar o celular para a cama.

A luz dele interfere na produção natural de melatonina durante a noite e é esse hormônio que nos deixa com sono. Uma pesquisa também mostrou que o uso excessivo do smartphone durante o dia também pode causar esse efeito. Talvez seja melhor deixar o aparelho um pouco de lado…

Passar muito tempo no sofá, sem fazer exercícios, também pode gerar insônia. Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação Nacional do Sono, nos Estados Unidos, quem se exercita dorme melhor. Faça os seus pelo menos 3 horas antes de dormir.

Bebidas com cafeína, como você já deve imaginar, também podem afetar a qualidade do sono. O ideal, segundo especialistas, é ingeri-las até às 16h, já que são estimulantes. Para dormir bem, evite o chá preto, mate, verde, branco; cafés, refrigerante e chocolates depois do meio da tarde. Irá ajudar! ;)

// O que aconteceria se você não precisasse dormir?

Onze dias foi o máximo que um ser humano ficou sem dormir e, durante esse tempo, teve alucinações e até disfunções na fala. O marco foi até registrado pelo Guiness Book.

Segundo um artigo publicado no site da Revista Superinteressante, se não precisássemos dormir nossa humanidade teria se desenvolvido de outra forma.

A ausência do sono não afetaria gravemente nosso organismo, mas nosso planeta não resistiria, pois os recursos naturais não seriam suficientes para atender a demanda. Em entrevista ao site, o economista Miguel Daoud, falou que se o mundo funcionasse 24 horas ininterruptas, teríamos um descompasso entre a oferta e a procura. De acordo com ele, teríamos uma hiperinflação e o colapso do capitalismo.

// Para assistir:

Para Arianna Huffington, co-fundadora do The Huffington Post, o segredo do sucesso é dormir bem. Ao ter sua saúde prejudicada pela má rotina noturna, a jornalista compartilhou sua experiência em uma palestra no TED Talks e alertou sobre a importância do sono para a vida pessoal e profissional. Vale assistir! Clique aqui.