Toda vez que alguém visita seu site, abre um e-mail que seu marketing enviou ou clica no seu anúncio, o esperado é que esse usuário realize alguma ação, certo? Acessar a página de um item, se cadastrar para receber novas ofertas ou comprar um produto são exemplos de ações esperadas. A taxa de conversão mede justamente a quantidade de ações únicas realizadas pelos usuários pela quantidade de usuários impactados.

Se essa métrica está alta, é sinal de que as suas ações estão sendo eficientes! A mensuração constante é o que estimula o seu negócio a melhorar sempre. Tão importante quanto acompanhar os resultados é trabalhar em ações voltadas para a melhoria desses números.

Este post mostrará 6 ótimas dicas para potencializar essa métrica. Confira!

1. Identifique a origem

Leads podem ter diferentes origens. Os canais de atração são diversos, o que é fundamental para captar sempre o máximo de contatos possível. Em paralelo, ter a noção exata de onde eles vêm também é importante.

Canais como e-mails, newsletters e landing pages são alguns exemplos e, na sua mensuração, cada lead deve ter a identificação de sua origem. Essa indicação específica mostra quais ferramentas apresentam um desempenho melhor na atração de novos leads. Dessa forma, trabalhar fortalecendo o canal se torna uma demanda contínua.

Identificar a origem também ajuda e detectar quais canais estão abaixo da média. Ao observar esses números ruins, também é possível entender os problemas dos seus meios de captação. Talvez o conteúdo do seu e-mail marketing não esteja engajando, por exemplo. A partir daí, é fundamental fazer análises mais profundas.

Nutra seus leads

Conhecendo a origem de cada lead e entendendo a performance dos canais, a maneira mais assertiva para aumentar as taxas de conversão é nutrir os leads, ou seja, fornecer conhecimento para os seus leads,  mostrar autoridade no assunto e ter ferramentas de automação para campanhas de e-mail marketing.

A nutrição auxilia o lead a entender melhor a sua empresa enquanto a aproximação é obtida. A partir dessa necessidade de aumentar as taxas de conversão que começaram várias técnicas de marketing e até metodologias para criação de conteúdo. Um ótimo exemplo é o  Inbound, conjunto de estratégias de marketing com a finalidade de atrair e converter clientes a partir de conteúdo relevante. Esse trabalho gera autoridade à sua marca, tornando-a relevante na perspectiva desse cliente em potencial.

2. Mensure tudo o que fizer

A base do trabalho de aumento da taxa de conversão é realizar melhorias contínuas em suas ações. No entanto, para otimizá-las é preciso saber como elas estão desempenhando. O acompanhamento frequente das métricas é indispensável: tudo que o marketing da sua empresa fizer deve ser mensurado!

A taxa de conversão é mais um indicador que deve ser acompanhado de perto. Esforço não significa resultado e se não conseguimos mensurar, nossas tomadas de decisão viram achismo.  Possivelmente o gasto de energia para conseguir alcançar um objetivo será maior que em um ambiente que prevê os esforços necessários para alcançar os objetivo a partir de números.

Mensurar é ter o controle frequente de todas as campanhas e ações da empresa. Assim, as equipes sabem o que deve ser constantemente melhorado. As estratégias com bom desempenho também são mantidas e, naturalmente, esses números positivos também representarão mais conversões.

3. Conheça o seu público-alvo e a sua persona

Toda atividade comercial tem um público. Identificá-lo é o primeiro passo para desenvolver campanhas e ações certeiras, que gerem engajamento e conversões. O público-alvo é um conceito amplo, que observa situação socioeconômicas, demográficas, entre outras.

Já a persona é um perfil específico, com características bem particulares que a maioria de seus clientes têm. Quanto mais você tem essas informações com clareza, melhor vai direcionar cada passo. Os canais, a abordagem, o tom e a linguagem utilizados dependem do entendimento do seu público.

Para exemplificar a diferença entre público alvo e persona, o produto analisado será uma plataforma de gerenciamento de condomínios. Uma descrição de público alvo seria: Adulto de mais ou menos 60 anos que trabalha como zelador ou síndico na cidade de São Paulo. A descrição da persona seria: Seu Emanuel de 60 anos, aposentado. Para não ficar parado e aumentar a sua renda, decidiu trabalhar como zelador/síndico no condomínio que mora. O Sr Emanuel gosta de assistir os jogos de futebol às quartas feiras e vai ao mercado todos os dias a noite.

Quanto mais você conhece quem se interessa pelo seu negócio, mais certeira as atividades para chamar a atenção. Dessa maneira, uma série de conversões pode ser obtida naturalmente, melhorando seus indicadores. No exemplo acima, marketing focado em social como Instagran, pode não ter muito resultado quanto ações locais, in loco, pelo fato da persona não demonstrar tanta dependência pela tecnologia.

Se conhece as origens de leads, sabe mensurar os resultados e conhece a sua persona, só falta focar os esforços nos melhores números.

4. Faça muitos testes A/B

Testes são fundamentais para entender quais ações têm melhor desempenho. Diferentes práticas ou variações podem ter impactos específicos diante do público. Durante um curto período de tempo, os testes A/B ajudam a entender como as ações impactam nossos usuários. A mensuração direciona à tomada de decisão por aquele que teve melhor aceitação — as melhores têm métricas mais positivas e que geram uma taxa de conversão potencializada.

5. Confie na estratégia que você escolheu

Não existe a fórmula mágica do sucesso no marketing digital. Para ter bons resultados é preciso, além de definir uma estratégia sólida, segui-la com paciência. O inbound é um ótimo caminho, mas as ações demoram quase 6 meses para desempenhar bem. Em outras, como o AdWords, esse tempo costuma ser menor.

O mais importante é mensurar e acompanhar os indicadores continuamente. Eles também devem ser definidos com base em expectativas realistas. Se você adotou uma estratégia, é porque, em algum momento, detectou que seria a melhor para o seu negócio. Siga confiante e mensurando, pois os resultados virão.

6. Melhore a experiência do usuário

Mais do que simplesmente comprar um bom produto ou contratar um serviço de ótima qualidade, o cliente exige cada vez mais experiências. Desde a visita ao seu site até os e-mails que ele recebe, tudo deve envolvê-lo em ações objetivas e em ambientes favoráveis à navegação, pois quando falamos de taxa de conversão não olhamos apenas para o mercado para as oportunidades criadas já com o clientes.

As conversões não vão acontecer se a experiência do usuário for ruim. Por mais que em alguns momentos você pense que o melhor está sendo feito, detalhes decisivos podem não ser correspondidos. A melhor forma de entender se o cliente está satisfeito com tudo relacionado à sua empresa é simplesmente questionando.

Disponibilize questionários, enquetes, avaliações e espaços de opinião. Não espere apenas feedbacks positivos, afinal, a intenção é melhorar. Se a taxa de conversão estiver baixa, as considerações do público mostrarão o caminho da melhora. As otimizações vão impactar diretamente nas visitas ao seu site e nas ações de conversão.

A taxa de conversão ajuda a entender o quanto a sua empresa tem gerado ações importantes, desde a captação de leads até as vendas. Com essas 6 dicas é possível potencializar esse indicador e desenvolver o seu negócio!

Em busca de serviços de marketing digital para decolar sua empresa? Entre em contato conosco e conheça melhor as nossas soluções!

Exibir ComentáriosOcultar Comentários

Faça um comentário