Você conhece seus concorrentes? Não pense apenas nas empresas que oferecem o mesmo tipo de produto ou serviço que a sua. Tente responder levando em consideração os diferenciais competitivos. Saiba que esse é um dos princípios da análise de concorrência, que ajuda o gestor a aprender consigo mesmo e com os outros.

A análise de concorrência garante informações importantes para o seu negócio, possibilitando a tomada de decisão correta, além da criação de estratégias e implementação de mudanças capazes de melhorar as vendas e, consequentemente, o faturamento.

Ficou interessado? Quer saber como fazer uma análise de concorrência capaz de levantar dados relevantes para a sua empresa? Então, siga a leitura do post e prepare-se para entender a sua posição no mercado e, assim, traçar a melhor estratégia de crescimento. Vamos lá?

O que é a análise de concorrência?

A análise de concorrência dá à empresa a exata noção de seu posicionamento no mercado perante os outros empreendimentos. Com isso, o gestor pode identificar oportunidades ou, até mesmo, necessidades de melhorias que, muitas vezes, podem ser alcançadas simplesmente por meio de ajustes nas estratégias.

Além disso, ao identificar as principais qualidades e deficiências dos concorrentes, a empresa pode perceber também os pontos positivos e as lacunas presentes em sua própria estrutura. Sendo assim, a análise de concorrência consegue mostrar o que deve ser modificado ou melhorado internamente e o que, por outro lado, representa uma vantagem perante os demais e, por isso mesmo, deve ser incentivado e replicado.

Para que se chegue a esse resultado, a análise precisa ser feita sob diferentes aspectos. Confira os principais deles.

Produto

Tudo começa pela identificação das empresas que trabalham com o mesmo tipo de produto ou serviço que a sua. Porém, faça uma análise mais abrangente, englobando também empresas que ofereçam produtos similares ou que possam ser substituídos a partir da demanda dos clientes, ou seja, concorrentes em potencial.

A partir dessa identificação, observe os diferenciais oferecidos pela concorrência, principalmente com relação à qualidade e fornecedores.

Uma hamburgueria em uma praça de alimentação de um shopping é um bom exemplo para identificar a diferença entre produtos concorrentes, similares e substitutos. Os produtos concorrentes são os hambúrgueres das outras lojas, os produtos similares são todos os lanches e os produtos substitutos são todos os lugares que vendem alguma “comida”, pois no final das contas as pessoas vão para uma praça de alimentação para comerem e essa competição para adquirir clientes é desde um prato feito á salgados de festa.

Preço

A análise de concorrência também precisa levantar os preços praticados pelas outras empresas do setor. Para isso, leve em conta que a formação do preço depende de diferentes variáveis, que vão desde o porte da companhia e a matéria-prima utilizada até o tipo de mercado que ela quer atingir.

Quando a diferença de preço em relação aos concorrentes é muito grande, considerando que eles têm a mesma capacidade de suprir a demanda do público que você, é preciso repensar se há algum problema de desperdício durante a produção ou comercialização, por exemplo.

O preço precisa estar alinhado com o posicionamento da empresa, pois se a ideia é comercializar produtos de alta qualidade e que seus clientes vejam essa qualidade, cuidado para não deixar muito barato e o público questionar a real qualidade do estabelecimento. O posicionamento que vai auxiliar a definir o preço alinhado com o público alvo.

Público-alvo

Ao analisar a concorrência, é muito importante verificar se ela tem o mesmo público-alvo que a sua empresa, pois se a segmentação de mercado for diferente, vocês não serão concorrentes diretos. Vamos supor que a empresa A oferece serviços de seguro saúde para idosos e a empresa B oferece serviços de seguro saúde para crianças. Mesmo que o serviço seja “o mesmo”, serviços de seguro saúde, como o público-alvo é diferente não precisa acompanhá-lo como concorrente.

Marketing

Nunca deixe de avaliar quais ações fazem parte das estratégias de marketing dos seus concorrentes. Verifique se eles investem em marketing digital, qual a participação dos anúncios pagos, qual o nível de acesso orgânico que as campanhas da concorrência alcançam, quais produtos e temas geram mais acessos etc.

O objetivo é avaliar como eles fazem para atrair clientes. A partir dessa análise, você conseguirá saber como a estratégia de marketing da sua empresa poderá diferenciá-la das demais e até utilizar de uma mesma estratégia da concorrência que está dando certo.

Pontos fortes e fracos

Reconhecer os pontos fortes e fracos é fundamental para a elaboração de uma estratégia eficiente. Com a análise de concorrência, você poderá comparar esses pontos, buscando sempre diminuir as fraquezas rumo a uma vantagem competitiva para o seu negócio. O importante é, depois da pesquisa, reunir todas as informações e compará-las com a concorrência.

Para não perder o foco, já que costumam ser muitos os pontos enumerados, trace quais são os objetivos desse levantamento. Com isso, ele poderá ficar mais alinhado e, assim, concentrar suas ações estratégicas no que realmente importa. Uma ótima ferramenta de gestão que auxilia em um diagnóstico de suas potencialidades e fraquezas, pontos fortes e fracos, é a Matriz SWOT.

A observação de todos esses aspectos citados fará com que o gestor perceba como a concorrência atrai clientes, por que sua empresa está perdendo vendas ou quais as oportunidades de mercado que os concorrentes aproveitam melhor. Contudo, tenha sempre em mente que se espelhar nos não é copiar. Sendo assim, adapte as boas práticas da concorrência à realidade da sua própria empresa.

Quais ferramentas possibilitam uma análise efetiva do mercado?

Encontrar as informações da concorrência não é tarefa fácil. Porém, algumas ferramentas ajudam na busca e aquisição de dados. Essas ferramentas oferecem desde dados relativos às ações no ambiente digital até diagnóstico preciso das oportunidades e ameaças da empresa, por exemplo, fornecendo um parâmetro interessante para posicionar a concorrência.

Confira algumas dessas ferramentas.

Análise SWOT

SWOT é a sigla para Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). A partir da análise desses quatro elementos, é possível caracterizar tanto o ambiente interno quanto externo da empresa — fator fundamental para a tomada de decisão.

Sendo assim, a análise SWOT nada mais é do que uma ferramenta por meio da qual o gestor consegue elementos para o estudo ambiental que será a base do planejamento estratégico da empresa.

Essa técnica foi elaborada por Albert Humphrey enquanto desenvolvia um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, entre as décadas de 1960 e 1970. Naquela época, ele estudou os dados publicados pela Fortune 500, uma revista que trazia o ranking das maiores empresas americanas do momento.

Hoje, a análise SWOT já é uma metodologia clássica da administração, até mesmo por ser muito simples e versátil, já que verifica a posição estratégica de negócios dos mais variados tipos e tamanho.

Apesar de sua simplicidade, essa ferramenta é capaz de realizar um diagnóstico completo da empresa, reduzindo, assim, os riscos no momento de dar um passo importante, como lançar um novo produto, explorar novos mercados ou, ainda, criar estratégias de marketing.

Essa análise tem sempre como resultado a criação de uma matriz — a chamada Matriz SWOT. Ela indicará os fatores internos a serem trabalhados e as oportunidades e ameaças externas que demandam a atenção do gestor.

Com a Matriz SWOT em mãos, é hora de avaliar os fatores internos e externos relacionados ao negócio e, em seguida, analisar os possíveis movimentos da empresa em relação ao mercado.

A ideia é sempre maximizar os pontos positivos e minimizar os pontos negativos. Observe a matriz e veja como suas Forças podem potencializar o negócio a partir das Oportunidades. E aproveite também essas Forças para minimizar os impactos das Ameaças.

Google Alerts

Quer saber quando um concorrente seu for citado na web? Então, a ferramenta ideal é o Google Alerts. Esse serviço foi criado com o objetivo de detectar conteúdos indexados pelo buscador, notificando as menções a toda pessoa que se cadastrou via e-mail.

Trata-se de uma ferramenta fácil de usar e gratuita. Além de acompanhar o que estão falando sobre sua concorrência em notícias, posts ou entrevistas, o Google Alerts também ajuda a obter insights para geração de menções à sua marca e para novas estratégias de mercado.

Social Mention

Social Mention faz um mapeamento da concorrência de forma prática e em tempo real. Para isso, basta digitar o termo no campo de busca da ferramenta. Assim, você terá acesso a todas as menções nas redes sociais da marca procurada.

Essa ferramenta é indicada para, por exemplo, verificar a popularidade de produtos concorrentes, a notoriedade dos lançamentos etc. Dessa forma, sua organização poderá analisar as outras empresas do ramo e verificar o que o público-alvo em questão tem valorizado na hora de comprar um produto ou serviço.

SEMrush

SEMrush é a ferramenta perfeita para quem pretende focar nas ações do concorrente. Isso porque, por meio de palavra-chave, o SEMrush mensura as menções à marca ao mesmo tempo em que ajuda a identificar quais termos geram mais tráfego para o site alheio.

Com essa ferramenta, ainda é possível calcular o Custo por Clique (CPC), que é um dado de suma importância para definir o investimento em Google AdWords, por exemplo. Os números gerados pelo SEMrush também permitem a análise do comportamento dos concorrentes e quais termos estão sendo usados em links patrocinados.

Enfim, em termos de estratégia digital, o SEMrush fornece informações cruciais para quem quer se destacar no mercado.

Outro serviço essencial para uma estratégia de análise de concorrência é o Google Trends. Por meio dele, é possível acompanhar o número de buscas por uma determinada palavra-chave.

Essa ferramenta ainda oferece uma opção de pesquisa mais detalhada, refinando-a por localidade ou por tipo de busca (notícia, compra, imagem etc).

Assim, você poderá saber como seu concorrente vende pela web, aprofundando-se em questões como preço, diferenciais do produto e outros quesitos.

O que fazer com os dados obtidos?

De nada valerá uma grande análise da concorrência e de mercado se parar por ali. É preciso reverter isso em atitudes para a sua empresa e, claro, maior lucratividade. Para isso, uma dica para dividir as informações obtidas é nos seguintes setores:

  • público-alvo;
  • produto;
  • atendimento;
  • administração;
  • vendas;
  • marketing.

Com essas informações tabuladas, analise as particularidades de cada área, compare com os setores da sua empresa e procure encontrar soluções para o seu negócio, sempre explorando os seus pontos fortes e as fraquezas da concorrência.

Dessa forma, o gestor perceberá o quanto esse processo pode aumentar o potencial da empresa. O recomendável, inclusive, é que ele aconteça uma vez por ano. Além disso, recorra à análise de concorrência sempre que for lançar ou descontinuar produtos, abrir filiais, expandir o público-alvo etc. Essa é a melhor maneira de fazer tudo isso de um jeito mais seguro, ou seja, sem perder dinheiro.

Enfim, a análise de concorrência é um processo de gestão. Por meio de diversas ferramentas disponíveis, o gestor pode compreender seu posicionamento no mercado, sempre em uma comparação com os concorrentes e em busca de uma vantagem competitiva.

Um estudo apurado, levando em consideração cada ponto citado no artigo, certamente se transformará em parte importante do planejamento estratégico da sua empresa, já que aponta o melhor caminho para o negócio rumo ao sucesso almejado.

Com essas informações da análise de concorrência, o empresário pode saber onde investir para  crescer, sem gastos desnecessários e sem perda de tempo!

Gostou de nossas dicas? Então, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de tudo o que você precisa saber para fazer sua empresa crescer. Estamos no FacebookLinkedInTwitter e YouTube.
[rock-convert-pdf id=”997″]

Exibir ComentáriosOcultar Comentários

Faça um comentário