Hoje em dia, muitos empreendedores pensam em criar um negócio digital. Mas, diante das várias possibilidades, surgem muitas dúvidas. Qual é o melhor tipo de empreendimento online? Qual deles é mais vantajoso e lucrativo? Como iniciar o negócio?

A verdade é que não há certo ou errado. Cada alternativa possui características próprias. Portanto, é preciso considerá-las na hora de definir as estratégias e fazer o negócio dar certo.

Pensando nisso, neste artigo vamos te explicar quais são as principais estratégias para vender mais na internet com uma loja virtual e marketplace. 

Loja virtual e marketplace: como conciliar as estratégias 

Vender em uma loja virtual ou em um marketplace são as principais formas de empreender online. Ainda, outra opção muito vantajosa é criar o seu próprio marketplace. Vamos explicar cada alternativa abaixo.

1. Como criar uma loja virtual

Uma loja virtual ou e-commerce é um dos tipos de negócios digitais mais conhecidos. Tanto que muitos empreendedores, quando pensam em soluções online, logo pensam nas lojas virtuais.

Normalmente, a loja virtual é a solução mais indicada para quem já possui um negócio físico e deseja expandir. Em vez de abrir uma franquia tradicional, por exemplo, pode ser mais rentável criar uma loja na internet. 

Afinal, um e-commerce tem grandes vantagens em comparação com um empreendimento físico. Essa forma de empreender é muito mais acessível. Isso porque não há muitos gastos com funcionários ou aluguel de espaços.

Em uma loja virtual, você oferece seus próprios produtos online. Por isso, é preciso cuidar do estoque, logística e marketing. Também é necessário registrar seu domínio e contratar uma plataforma. 

 

+Saiba mais: Conheça a Loja Virtual Locaweb!

2. Como vender em Marketplaces

Outra opção para empreender na internet é vender em marketplaces. Os marketplaces são plataformas que reúnem diversos vendedores e empresas. Nelas, os clientes podem comparar preços, qualidade, tempo de entrega, etc. 

Por causa dessas facilidades, tais sites são um verdadeiro sucesso. É o caso do Mercado Livre, e até mesmo da Americanas e Magazine Luiza. Essas plataformas funcionam como vitrines virtuais.

Vender em marketplaces é ótimo para quem já possui uma loja física ou vende por outros meios, como redes sociais. Ou seja, se você já é um lojista e quer aumentar os seus clientes, esta é uma boa solução. Isso porque os grandes marketplaces já atraem uma grande quantidade de potenciais consumidores.

Mas, não é só isso. Se você é autônomo, também pode anunciar seus serviços em uma plataforma de marketplace. Existem sites desse tipo que reúnem personal trainers, psicólogos e profissionais de limpeza, por exemplo.

Porque Criar o Próprio Marketplace?

Criar o seu próprio marketplace é mais uma forma de empreender no digital. Um marketplace é como um shopping virtual, que conecta vendedores ou prestadores de serviço com clientes. 

Mas, para quem é indicado criar um marketplace? Principalmente, se você já tem experiência e uma rede de contatos em determinada área. Por exemplo, se você atua na área de arquitetura e percebe que seus colegas gostariam de conquistar mais clientes. Criar um marketplace para conectar arquitetos e consumidores pode ser uma grande ideia de negócio.

Além disso, para criar um marketplace, é recomendado que você tenha um perfil de gestão. 

Isso porque você será responsável por intermediar contatos. Ainda, é preciso se interessar por Marketing, pois é preciso realizar a divulgação da plataforma. Isso é fundamental para você atrair clientes para os profissionais. 

Porém, não é necessário se preocupar com logística e estoque. Essa responsabilidade é dos vendedores ou prestadores de serviço que se cadastrarem no seu marketplace. Resumindo, é como se você fosse dono(a) de um shopping virtual. Seu trabalho é gerenciar os lojistas e garantir que haja clientela para eles. 

Dicas de como vender online

Para que o seu negócio realmente dê certo, é preciso ficar de olho nas características do modelo escolhido. Por isso, separamos algumas dicas sobre como vender em marketplaces, em uma loja virtual ou criar o seu próprio shopping online.

1.Criar uma Loja Virtual

Para ter sucesso com uma loja virtual, é muito importante definir um nicho de mercado específico. Preste atenção em setores e produtos que não são oferecidos pelos grandes marketplaces. É justamente aí que estão as melhores oportunidades de negócio.

Também tenha em mente que uma loja virtual exige certos investimentos. Você precisará de hospedagem, plataforma, gateway de pagamento e, principalmente, marketing. Afinal, você precisa se destacar por meio de um marketing de nicho eficiente. 

Aspectos práticos como devolução, programa de envio e outras questões logísticas também são fundamentais para o sucesso de uma loja virtual. Defina quem será responsável por essas atividades e quais serão os procedimentos adotados.

2.Vender em Marketplaces Existentes

O primeiro passo para vender em marketplaces é decidir em quais plataformas você irá anunciar. Alguns exemplos conhecidos são: Mercado Livre, B2W Digital, Magazine Luiza e Via Varejo. Ainda, existe a possibilidade de vender em diversos marketplaces ao mesmo tempo. Essa pode ser uma ótima ideia para diversificar o seu público e atrair mais clientes. 

O seu perfil nas plataformas deve ser atrativo e organizado. Por isso, tenha boas fotos dos seus produtos e otimize os textos com base em uma estratégia de SEO. Isso vai fazer com que os seus itens sejam mais vistos no Google e se destaquem. Até porque, a concorrência para vender em marketplaces pode ser grande. 

Uma vantagem é que você não terá que investir em marketing, pois esse benefício é oferecido pelo próprio marketplace. Em contrapartida, normalmente, há a cobrança de uma comissão sobre as suas vendas.

3.Criar um Marketplace

Para criar um marketplace de sucesso, o primeiro passo é fazer uma pesquisa de mercado. Nesse ramo, é muito importante definir um nicho específico para ter resultados mais assertivos. 

Outro ponto importante é escolher o seu tipo de marketplace. Existem marketplaces de produtos, serviços, agendamento ou aluguel. Uma dica de ouro é optar por um marketplace B2B (que vende para empresas) ou marketplace de serviços. Essas duas opções estão em alta e têm um potencial maior de faturamento.

Além disso, nenhum marketplace vive sem clientes e vendedores, não é mesmo? Ou seja, conquiste lojistas para se cadastrarem na sua plataforma. Não adianta lançar o seu negócio sem ter produtos ou serviços sendo oferecidos. Depois disso, invista em marketing para atrair consumidores. 

Por fim, é preciso contratar uma plataforma de marketplace. As plataformas customizáveis permitem que você lance o negócio de forma rápida e acessível. Por exemplo, a plataforma do Ideia no Ar ajuda empreendedores a lançarem um marketplace de forma simples e rápida.

Passo a Passo para Tirar a sua Ideia do Papel

Se você realmente quer empreender, separamos dicas valiosas para você começar a aplicar já! 

1. Pesquise seu mercado

Antes de mais nada, sugiro que você pesquise o seu mercado. Ou seja, procure dados em fontes confiáveis sobre o crescimento (ou redução) do seu nicho. Você pode usar informações da imprensa ou de institutos de pesquisa. Esse é o primeiro passo para saber se a sua ideia realmente vale a pena.

2. Defina o modelo de negócios

Após decidir o seu mercado, você deve escolher o modelo de negócios. Avalie as possibilidades e opte por aquela que se adequa melhor ao seu perfil. Aqui neste artigo já te mostramos as vantagens e desvantagens de alguns tipos de negócios. Isso vai ajudar você a avaliar os prós e contras e desenhar o seu modelo.

3. Defina a sua persona

A persona é o seu perfil de cliente ideal. Para defini-la, você pode usar este modelo de persona desenvolvido pelo Ideia no Ar. Quando você coloca no papel quais são as características do seu público, fica muito mais fácil criar estratégias de marketing assertivas.

4. Crie um MVP

Finalmente, é hora de colocar a mão na massa! Para isso, crie um MVP (Produto Viável Mínimo). Com isso, você consegue lançar uma versão de teste do seu negócio. Essa etapa é fundamental para coletar opiniões e avaliar o negócio. Depois disso, corrija o que não funcionou e aprimore as estratégias que deram certo.

Ferramentas para Vender Online

Algumas ferramentas podem te ajudar a vender em marketplaces, criar um marketplace ou até uma loja virtual. Confira:

1.Loja virtual da Locaweb

A Loja Virtual da Locaweb é uma plataforma completa para quem quer começar a vender online. A plataforma oferece recursos intuitivos para criar facilmente uma página com a cara do seu negócio. Além disso, conta com um plano de serviços completo para profissionalizar a presença digital de uma empresa. 

2. Olist

A Olist permite que você venda em diversos marketplaces ao mesmo tempo. Com essa ferramenta, é possível fazer o cadastro de produtos mais rápido e analisar a competitividade em relação a outros lojistas.

3. Ideia no Ar

O Ideia no Ar oferece uma plataforma de marketplace customizável e simples de usar. Com ela, você pode criar o seu marketplace de forma simples, rápida e acessível, sem depender de programadores. 

Conclusão

Há muitas formas de empreender online. Desde vender em marketplaces, lançar a sua própria plataforma ou criar uma loja virtual. O fato é que cada opção tem vantagens e desvantagens. Mas, uma delas é a ideal para o seu negócio.

Não importa o modelo escolhido, em todos eles o processo para você colocar a mão na massa é parecido. Pesquise o mercado, defina o modelo e a persona, e crie uma versão de testes. Depois disso, é só fazer os ajustes necessários e avançar as estratégias que deram certo!

Esse conteúdo foi produzido em parceria com a Ideia no Ar!

Exibir ComentáriosOcultar Comentários

Faça um comentário