Case de Sucesso: Embalagem revolucionária

em Cases, Revista Locaweb.

Nova A3 mudou a cara do segmento de cosméticos no Brasil, ao dobrar folhetos e luvas de tintas para cabelos e diminuir o volume dos kits de pintura

Por Leo Alves
 

Kits para pintura de cabelo, geralmente, contam com a tinta, o manual e as luvas. Estes últimos dois itens estão cuidadosamente dobrados e embalados, de forma que não fiquem muito volumosos e incomodem o cliente no transporte.

Coadjuvantes da embalagem (já que o produto principal é a tintura), a produção e o manuseio das luvas e do manual são responsáveis pelo sucesso da empresa Nova A3. A companhia se dedica a esse nicho (sim, ela exclusivamente produz e embala esses dois itens) e atende 100% do mercado brasileiro de cosméticos.

 

 

Publicado orignalmente na Revista Locaweb – Edição 73. Assine

Na história da empresa, houve dois momentos fundamentais para chegar aonde está hoje. O primeiro, claro, sua fundação. O segundo, quando desenvolveu um novo método de dobrar e embalar luvas e manual (chamado bula, pelos fabricantes).

 

Em 1998, Gladstone Santos fundou a primeira unidade da empresa. “Começamos produzindo somente as luvas para o mercado de cosméticos. Elas eram dobradas e colocadas em um saquinho”, explica o diretor comercial da Nova A3. “Em 2000, passamos também a produzir bula.” Foi quando percebeu ser possível unir os dois produtos e vendê-los juntos. “Era muito mais fácil colocar as luvas no meio do papel para dobrá-las. Foi assim que passamos a montar os kits.”

Gladstone, fundador da Nova A3: atende 100% do mercado de cosméticos do Brasil e usa técnica importada da Alemanha.

Revolução

Em 2002, houve a primeira grande transformação da empresa – e da montagem de seus kits. Durante uma viagem à Alemanha, Gladstone conheceu uma nova técnica de produção. “Uma fabricante produzia as luvas coladas uma ao lado da outra. Era um folheto muito grande, pois na Europa era necessário ter sete idiomas”, relembra Gladstone.

O diretor da Nova A3 viu que essa novidade poderia agilizar a produção de sua fábrica. “Até então, o processo era muito manual. Dobrava-se a luva em quatro e depois a ensacava”, explica. “Nessa época, fizemos um projeto em conjunto com a empresa alemã, para atender o Brasil. Elaboramos um folheto menor, no formato A4, com uma luva sobre a outra, e não lado a lado. Trouxemos o equipamento e convertemos nossa linha.” O kit completo pode ser visto neste link: http://lwgo.to/1dy.

“Isso foi uma revolução porque automatizamos um processo que tinha muito problema de mão de obra”, explica. “E essa mudança foi grande não apenas pela questão do custo como também porque, com isso, é fabricado um  produto sem nenhum risco de contaminação, pois se elimina o contato manual.”

Com a inovação, o negócio decolou e hoje não se prende somente ao mercado nacional. A matriz da empresa segue em Areal, no Rio de Janeiro, mas há uma unidade também na capital carioca e outra em Querétaro, no México, que atende fabricantes locais que exportam para o mercado norte-americano. A Nova A3 também importa seus produtos para Argentina e Colômbia.

Linha ecológica

Para compensar o impacto ambiental que os produtos descartáveis produzem, Gladstone Santos já tem trabalhado com uma linha ecologicamente correta,chamada Think Green. Nela, a bula é impressa em papel certificado pelo FSC, fabricado com madeira de reflorestamento, enquanto a tinta utilizada é feita à base de água.

Já as luvas são feitas de polietileno verde, uma espécie de plástico feito a partir da cana-de-açúcar. “Começamos os testes com este material no ano passado e é nosso grande lançamento para a nova linha”, conta o empresário. “Com isso, a cada tonelada de plástico que produzimos, deixaremos de lançar 4,6 toneladas de CO2 na atmosfera.”

Toda a história de inovação e crescimento da empresa caminha em paralelo  com a da Locaweb. Desde o começo da Nova A3, em 1998, a empresa utiliza os serviços de tecnologia da companhia. “Quando iniciamos a parceria, era um serviço bem pequeno de provedor. Hoje vejo o quanto a Locaweb cresceu e tenho certeza a cada dia que passa que acertamos ao escolher a empresa lá no  começo, quando tudo era menor”, finaliza Gladstone.

Você também pode gostar