A história de um idoso que sofreu três acidentes vasculares cerebrais (AVCs) seguidos, ficou acamado e sob os cuidados da filha, está transformando o segmento da compra e venda de medicamentos. Trata-se da startup PedFarma.

A criação da startup, idealizada por Rudy Tedeschi, foi motivada pelas dificuldades vivenciadas por seu avô doente. O atual sócio-proprietário do aplicativo criou uma solução que facilita a cotação de remédios. Esse, no entanto, foi apenas o ponto de partida para o negócio. A iniciativa engloba tecnologia e inovação, além do auxílio de parceiros estratégicos, como a Locaweb. Toda a gestão de infraestrutura, como o método de pagamento utilizado pela PedFarma (o Yapay), está aos nossos cuidados. 

Criada a partir de uma dificuldade

A história de Rudy se repete na vida de muitas pessoas que também enfrentam problemas de saúde na família. Entre outras dificuldades que a doença gerou, a mãe de Tedeschi precisou gerenciar a compra de vários remédios – tudo acompanhado de perto por Tedeschi.

Os altos custos fizeram com que fosse necessário imprimir planilhas com a indicação de preços e farmácias da região. Essa atividade era manual e lenta, pois a família precisava ligar para diversas lojas e anotar os preços.

Com o aumento das dificuldades, Rudy decidiu procurar uma solução digital para realizar o levantamento dos preços, mas não encontrou. A resposta surgiu de maneira espontânea – era necessário criar algo que pudesse auxiliar não só sua mãe, mas também outros brasileiros que vivem a mesma situação.

 

Um modelo de negócio que deu certo

Tedeschi era estudante de administração e, para concluir o curso, precisou montar um modelo de negócio. Filho de empresário, viu uma oportunidade para transformar a situação da família em uma oportunidade.

Trocou ideias com amigos até perceber que Diogo, atual sócio-proprietário da startup, estava construindo um projeto similar em sua pós-graduação. O momento foi perfeito: nascia assim a PedFarma.

Apesar de ter surgido como um projeto acadêmico, a ideia de um app para cotação de remédios era ambiciosa. Por isso, em 2017 os sócios participaram do Marília Startup Pitch Day — um dos maiores eventos no estilo realizado no interior de São Paulo – para buscar algum tipo de apoio.

A PedFarma conquistou o primeiro lugar entre 55 startups. E um dos prêmios era exatamente o que eles precisavam: uma parceira conosco. A aliança garantiu que todos os serviços de tecnologia que o app precisava fossem gratuitos durante um ano.

A startup deu certo. Nossa parceria e o projeto se consolidou. A união continua até hoje, e nós cuidamos de toda a estrutura utilizada pelo app, desde a hospedagem do site, até as soluções mais robustas.

Futuro: desejo de ajudar ainda mais pessoas

Uma das missões da PedFarma é se tornar um aplicativo de gestão de saúde que interliga as farmácias e o consumidor. Por isso, para o futuro próximo estão os planos de criar uma assistente virtual, que possa guiar o usuário dentro do aplicativo.

Um dos próximos passos da startup é de expandir o atendimento para a capital de São Paulo e outras regiões – o volume de solicitações para downloads já alcançou mais de 24 mil pessoas em todo o Brasil. 

Rudy Tedeschi considera que sua principal vitória é acompanhar e ajudar usuários que economizaram dentro da PedFarma

Para Rudy, “o sucesso do outro é o meu sucesso” e são esses propósitos que nos faz conectar sonhos e oportunidades através da tecnologia e empreendedorismo.

E fique ligado: vamos trazer mais histórias de sucesso e empreendedorismo. 

Exibir ComentáriosOcultar Comentários

Faça um comentário