Entenda a importância de se ter um bom serviço de backup!

por em Geral Nenhum comentário

O armazenamento correto de dados é fundamental para as operações e negócios das empresas de qualquer porte, afinal, qualquer perda ou alteração de informações pode representar perdas substanciais em faturamento, produtividade ou até mesmo na percepção da imagem e da marca pelos consumidores.

disquete-blog

Em função disso, cada vez mais as pessoas físicas e jurídicas buscam soluções de backup online para que possam armazenar e proteger seus dados na nuvem e evitar que eventualidades prejudiquem a performance nos negócios. Entenda agora a importância de adotar um serviço desse tipo.

Libere espaço para o que importa

Armazenar fotos, vídeos, documentos e outros arquivos pode ser uma tarefa desafiadora até mesmo para as grandes corporações. Cada vez maiores, esses arquivos ocupam espaço valioso em qualquer servidor.

Com um serviço de backup, sua empresa poderá armazenar todos os arquivos na nuvem, em um servidor externo, que suporta um volume imenso de dados sem exigir investimentos no aumento da infraestrutura de hardware. Com isso, as máquinas da empresa poderão ter seu espaço de armazenamento utilizado para o que realmente importa no dia a dia do negócio.

Acesse a partir de qualquer lugar

O uso de um backup online permite o acesso aos arquivos armazenados a partir de qualquer lugar que tenha conexão com a web. Além disso, o serviço também permite o uso de qualquer sistema operacional, assim como a consulta a partir de dispositivos móveis como smartphones e tablets.

Localize com rapidez

Antigamente, quando alguém precisava encontrar um arquivo em um backup físico, poderia levar dias buscando os dados em HDs externos, CDs, pendrives ou outras mídias. O backup online permite a localização rápida de arquivos e pastas que estão cuidadosamente organizados na web, facilitando seu compartilhamento com outros usuários que tenham permissão para isso.

Painel de controle

A tarefa de gerenciar as informações no backup também fica bem mais fácil. Por meio de um painel de controle, os usuários podem, assim como em seus próprios computadores, criar, renomear e organizar pastas, adicionar usuários e criar grupos. E tudo isso pode ser feito com poucos cliques, tornando o armazém de dados da empresa um espaço muito mais colaborativo e agradável para se trabalhar.

Mais segurança

Quando o assunto é Cloud Computing, muitos empreendedores se sentem desconfiados em relação à segurança das informações armazenadas. No entanto, serviços de backup utilizam certificados digitais SSL e criptografia idênticos aos usados pelos bancos para proteger as informações de seus clientes, por exemplo.

Além disso, para se tornarem competitivas, as empresas que fornecem o serviço costumam passar por auditorias e buscam atender a normas de segurança internacionais, aumentando ainda mais os níveis de segurança do serviço.

Automação

Os melhores provedores de serviços de backup online no mercado também possuem uma funcionalidade extremamente útil para o dia a dia: o backup automático de determinadas pastas ou arquivos. Ao usar essa funcionalidade, sua empresa se assegura de que alguns dados cruciais terão uma cópia de segurança recente, evitando problemas no futuro.

E você? Já perdeu alguma informação importante em sua empresa por não contar com um serviço de backup na web? Compartilhe sua experiência!

disquete-blog-2

Feiticeira dos Números: a primeira programadora

por em Geral (5) comentários

Em 1843, a matemática e escritora inglesa Ada Augusta Byron tornou-se a primeira mulher programadora da história ao escrever um algoritmo para um computador. Tanto sua proeza quanto sua importância são lembrados no Ada Lovelace Day que, desde 2009, vem sendo comemorado no dia 15 de outubro com palestras e eventos presenciais e online, ao redor do mundo.

Ada_Lovelace

A homenagem é mais que merecida. Além de mostrar sua capacidade intelectual ao elaborar um procedimento avançado para época em que viveu, Ada tornou-se um importante símbolo na luta contra o sexismo que, até os dias de hoje, impera na área das ciências exatas aplicadas. Que tal agora conhecer mais sobre a inspirada história de Ada Lovelace e também sobre a data comemorativa?

A primeira programadora

Nascida em 1815, Ada era filha do famoso poeta inglês Lord Byron. Porém, não teve muito contato com o pai famoso, pois ele se separou de sua mãe, Anne Isabella Byron, pouco depois de seu nascimento. Ainda criança começou a aprender matemática sob a orientação da mãe, uma estudiosa da área, que desejava que a filha se distanciasse da área do pai.

Ada cresceu respeitada por sua competência até que tornou-se pupila de Augustus de Morgan (1806-1871), o primeiro professor da Universidade de Londres. Dedicou-se muito à ciência e, na década de 1840, traduziu trabalhos do matemático Charles Babbage (1791-1871), que lhe chamava de “Feiticeira dos Números”. Foi Babbage o responsável pela criação do primeiro computador e das anotações, que viabilizaram a criação do algoritmo por Ada.

Uma mulher à frente de seu tempo

Se, por um lado, sua trajetória profissional foi estável, por outro, sua vida pessoal era turbulenta. Em 1835, casou-se com Barão William King com quem teve três filhos e que, anos depois, recebeu o título de Conde de Lovelace. Por isso, Ada passou a ser conhecida também como Condessa de Lovelace. Excêntrica, gostava excessivamente de beber e de apostar (atividades que a levaram a perder todo seu dinheiro). Além disso, protagonizou escândalos em decorrência de sua infidelidade ao marido.

Como e porque surgiu o Ada Lovelace Day

O reconhecimento pela elaboração do algoritmo, porém, veio um século depois de sua morte quando o renomado cientista Allan Turing fez referência a seu trabalho. Depois disso, ela seria relembrada em 1979, quando o departamento de defesa norte-americano a homenageou dando o nome de “Ada” a um código de linguagem.

Porém, foi em 2009 que Ada recebeu sua homenagem mais duradoura até o momento. Neste ano, a executiva e jornalista inglesa Suw Charman-Anderson recrutou diversos blogueiros do mundo para homenagear importantes mulheres da STEM (sigla em inglês para ciência, tecnologia, engenharia e matemática) e nomeou a ação de Ada Lovelace Day.

Programação Ada Lovelace Day 2014

A iniciativa deu tão certo que tornou-se anual, extrapolou atividades virtuais e, atualmente conta com palestras, encontros e com atividades voltadas para escolas. No site Finding Ana, é possível conferir a programação, que contará com palestras da matemática Hannah Fry, da musicista Caro C, da engenheira Roma Agrawal e de outras mulheres que são referência da área.

O que você acha da história e do papel de Ada Lovelace nos dias de hoje? Conte-nos sua opinião deixando um comentário.  

Você sabe o que é e como funciona um data center?

por em Geral Nenhum comentário

Um data center é uma estrutura que tem papel importantíssimo para que diversos serviços atuais sejam bem utilizados e para garantir a continuidade de funcionamento de sistemas que processam dados diversos. Hoje em dia, então, em que quase tudo está informatizado, esse tipo de ambiente é relevante para inúmeros setores da economia, desde o controle de energia elétrica e telecomunicações na esfera pública, até as iniciativas das grandes corporações. Você sabe o que isso quer dizer exatamente e como tais equipamentos funcionam?

476221155

Um local para processar e armazenar dados

Basicamente, um data center se trata de um local destinado a concentrar os equipamentos que uma empresa ou organização utilizam para o processamento e armazenamento de dados, o que, dependendo do tamanho do empreendimento, pode acolher milhares de servidores, outros bancos de dados informatizados e componentes auxiliares, como storages e ativos de rede (como, por exemplo, switches e roteadores). Nesse sentido, a tradução para o português como Centro de Processamento de Dados (CPD).

Para que serve um data center

Esses equipamentos são montados com o objetivo de processar de maneira adequada grande quantidade de informações, ininterrupta e confiavelmente, para que a organização que usufrui desse sistema não tenha desvios ou queda na operacionalidade de seus serviços. Por conta disso, comumente esses centros de processamento de dados são alojados em compartimentos ou salões com extrema proteção, alguns dos quais trazem sistema contra incêndio, têm pisos elevados contra inundações e oferecem um fechamento contra acesso indevido de pessoal inabilitado ou não especializado. Quase sempre, os equipamentos ficam dispostos sobre racks ou armários metálicos, com monitoramento de temperatura, de forma a conservar os itens resfriados e no ambiente ótimo para funcionar.

Seus artifícios básicos

Para que o data center apresente uma estrutura apropriada de funcionamento, ele deve, antes de mais nada, possuir uma infraestrutura de rede. Isso significa que ele precisa interagir com o tráfego IP (Internet Protocol) e outros protocolos de comunicação que permitam endereçar e encaminhar os pacotes de dados que usam a rede mundial de computadores. O projeto de servidores precisa atender bem a demanda da organização e carece da avaliação de pessoal especializado em TI (Tecnologia da Informação) para chegar a um número rigoroso de quantos servidores e outros aparelhos serão necessários para esta zona.

É muito válido também que o data center seja alimentado por um sistema que evite oscilações ou a falta de energia elétrica, o qual poderá ser composto por no-breaks, geradores de potência e mesmo uma subestação elétrica, dependendo do porte da organização. A conveniência da ocasião pedirá que, além dos sistemas contra incêndio e de equilíbrio de temperatura, esse setor da organização traga ainda um mecanismo de segurança física, com câmaras de segurança e sistema de identificação para acesso (e, conforme a situação, presença de serviço armado de segurança).

Além dessa estrutura de software e hardware em ambiente controlado, o data center precisa adotar várias medidas para resguardo dos dados, para o caso de, mesmo com tanta proteção, ocorrer um problema. Por isso, recursos como backup automático, servidores virtuais, entre outras soluções tecnológicas são bem-vindas para a boa funcionalidade do sistema.

E você, utiliza um data center na sua empresa ou organização? Como você protege seus dados?

O que são KPIs e como elas podem te ajudar a bater metas

por em Geral Nenhum comentário

kpi blog

O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo e fazer uma boa análise do que se passa em sua empresa é de grande valia para que você consiga obter sucesso. Com equipes heterogêneas e muitas atividades concomitantes, nem sempre é possível para o dono ou gestor ter uma noção perfeita de tudo que está acontecendo e de quem está ou não fazendo determinada tarefa da maneira que deveria ser feita. Mas, para melhorar esse quadro existem ferramentas de análises interessantes, sendo as KPIs uma delas. Você está familiarizado com essa sigla? Sabe o que ela significa? Se ainda não, é hora de ler com atenção esse texto. Acredite: os benefícios para você e seu negócio serão inúmeros. Confira!

O que é?

A sigla vem do inglês, Key Performance Indicator, que significa indicador-chave de desempenho. Ele nada mais é do que um conjunto de ferramentas que realizam a medição e analisam o nível de desempenho e sucesso de uma organização ou de um tipo de processo que ocorra na empresa. Os KPIs focam muito mais em como e quão bem os procedimentos estão, indicando se os objetivos estão sendo alcançados ou não. E essa é a real intenção dos indicadores de desempenho: mostrar e medir o que é executado e permitir o gerenciamento adequado para que as metas organizacionais e departamentais propostas sejam atingidas.

Existem diversos tipos de indicadores. Eles podem ser quantitativos, qualitativos, de entrada, de atrasos, de processo, financeiros, entre outros. Os KPIs são também uma espécie de veículo de comunicação, pois através deles os gestores se comunicam com os funcionários, elucidando como está seu desempenho ao longo de um período de tempo determinado. Com esse tipo de informação, o gestor tem a possibilidade de se juntar à sua equipe e traçar novos planos de gestão e ação para atingir o que ainda não está bom, bem como de manter o que está sendo atendido satisfatoriamente.

A construção dos KPIs

crop kpiO passo mais complicado na constituição de um KPI possivelmente é a definição da meta que se aspira conseguir. Isso ocorre porque o gestor precisa saber justamente aonde quer chegar e o que é ou não relevante no processo. Exemplificando: um gestor de vendas não precisa controlar os indicadores da área de RH, por exemplo, pois estaria dispendendo energia e tempo para algo que não agregará valor especificamente à sua função. Por mais óbvio que pareça, vale lembrar: você deve destinar seus recursos para as atividades que forem realmente relevantes.

Os indicadores-chave de desempenho têm aplicação essencial nos mais diversos campos de negócios. Com os recursos disponibilizados por eles, você pode entender melhor os processos que sua empresa tem e medir o desempenho de cada setor, isoladamente. A combinação dos indicadores será o resultado de seu negócio e pode ainda apontar os caminhos para a criação de uma nova estratégia ou a manutenção daquela que está dando certo.

E você, utiliza KPIs para otimizar a mensuração de metas em sua empresa? Use-os a seu favor e alcance efetivamente seus objetivos!

Criador de Sites 2.0 – Minha página precisa de identidade visual?

por em Geral Nenhum comentário

img-4 (2)

O que é

Identidade visual é o conjunto de elementos que representa uma marca – seja de um produto, uma empresa, um serviço ou até mesmo uma pessoa. Mas não só um nome e um logo constroem uma identidade: também é preciso definir uma paleta de cores, um estilo de tipografia, grafismos… ou seja, todo um universo de elementos para representarem a marca em meios digitais e físicos. Algumas empresas também optam por usar personagens para ilustrar sua marca, e isso também faz parte da identidade.

Sejam quais forem os elementos da identidade, é importante que ela tenha sido definida com um bom planejamento. Uma dica para começar é responder duas perguntas: a primeira, “como eu quero ser reconhecido e lembrado pelas pessoas?” e a segunda, “com quem eu quero falar, principalmente?”. A partir destas respostas é possível montar um briefing consistente para que o designer crie uma identidade única para sua marca.

Como ter a sua

Criar uma identidade visual não é algo que pode ser feito do dia pra noite, por qualquer pessoa. É realmente necessário contratar um profissional ou uma empresa especializada. Conheça a rede Profissionais de Internet e entre em contato com algumas empresas que poderão ajudá-lo. [ http://profissionaisdeinternet.com.br ]

Porquê investir

Ter uma identidade consistente é um passo importante, e muitas vezes decisivo, para a profissionalização da sua empresa. Mesmo quando você é um profissional freelancer, lembre-se que seu nome passa a ser uma marca para o mercado. Seus clientes passam a reconhecê-lo em cartões de visita, banners na internet, folhetos informativos e outras peças de comunicação. Se cada uma delas transmitir uma mensagem diferente, sem consistência visual e de comunicação, dificilmente as pessoas conseguirão lembrar de você e provavelmente não irão levar sua marca à sério. Isso pode impactar drasticamente na hora de conquistar novos clientes e fechar novos negócios.

Como aplicar a identidade no site

Depois de criada, a identidade visual deve ser utilizada em todas as novas peças de comunicação da empresa, incluindo o design do site. Altere os itens que achar necessário para a adequação: fonte, estilo do menu, paleta de cores, imagens das páginas, fundo do site. Veja neste passo-a-passo todas as possibilidades de personalização do site. [ http://wiki.locaweb.com.br/pt-br/Como_personalizar_o_site_no_Criador_de_Sites_2.0 ]