Jelastic Cloud 2.2: A próxima geração em Plataforma Cloud!

por em Cloud,Jelastic,Produtos (4) comentários

As grandes empresas de Inovação vem focando seus esforços no desenvolvimento da Tecnologia Cloud e com a Locaweb não é diferente. No mês de Agosto de 2013, em parceria com a Jelastic, lançamos no mercado brasileiro o Jelastic Cloud Locaweb.

imag blog

O diferencial trazido pela plataforma foi combinar a praticidade e a usabilidade de um PaaS (Plataforma como Serviço), com recursos avançados de implementação e escalabilidade ON DEMAND em tempo real de um IaaS (Infraestrutura como Serviço). Em outras palavras, uma solução para desenvolvedores que precisam de agilidade na criação, gerenciamento e escalabilidade de suas aplicações web.

Desde seu lançamento a Locaweb, junto com a Jelastic, estabeleceu um compromisso de melhoria contínua da sua plataforma, tornando assim as vantagens competitivas, proporcionadas pelo Cloud Computing, mais acessíveis ao mercado brasileiro.

Seguindo tal compromisso, em Agosto/14 foi lançado a próxima geração de Plataforma em Cloud, o Jelastic Cloud versão 2.2 . Nesta nova versão foi mantida as características fundamentais do Jelastic, como o painel de gerenciamento intuitivo, e incluídas novas features como o suporte a linguagem Ruby, o acesso via SSH, API´s de automação, Marketplace com mais de 250 aplicações e gestão de perfil de usuários, além de atualização de versões das aplicações, como o suporte a Java e JDK 8.

Entenda como cada uma destas funcionalidades irão contribuir no desenvolvimento e gerenciamento de Plataformas e Aplicações em Cloud:

<Ruby>

rubyFoi habilitado o suporte à linguagem Ruby (versões 1.9.2, 1.9.3, 2.0.0, 2.1.1), incluindo os frameworks Ruby on Rails, Sinatra, Rack, Ramaze, Exex.JS, JRuby, sem a necessidade de alterações ou recodificações. Agora os usuários poderão aproveitar os benefícios da praticidade e capacidade computacional que a combinação do Jelastic Cloud e o Ruby on Rails lhes conferem, ambos são simples na aparência, mas completos nas funcionalidades. </Ruby>

<SSH>

ssh

SSH (Secure Shell Handler) é um protocolo usado para conectar com segurança a um servidor de forma remota e executar os comandos desejados. Para tornar o acesso SSH disponível no Jelastic Cloud, um novo componente de infraestrutura foi adicionado ao núcleo (SSH Gateway) e o suporte a SFTP (Secure File Transfer Protoco) foi habilitado. </SSH>

<API>

As API´s do Jelastic Cloud permitem aos desenvolvedores automatizar um conjunto de ações que vão desde a gestão da aplicação e até o controle dos ambientes criados. Usando API´s o usuário poderá criar ambientes, implementar aplicativos dentre diversas outras ações que antes poderiam ser realizadas apenas via painel. </API >

api

<Gestaodeperfil>

 gestãoA fim de facilitar o processo de colaboração em equipe foi habilitado um recurso de gerenciamento de perfil, permitindo assim uma interação eficiente entre todos os membros da equipe. Dentro deste conceito, foi definido dois tipos de contas: primárias – usuários com acessos e autonomia total – e contas secundárias – usuários com restrições de acessos e autonomia. </ Gestaodeperfil >

<Marketplace>

Mais de 250 aplicativos pré-configurados ficam à disposição do usuário e podem ser instaladas em apenas alguns cliques. Ao selecionar o aplicativo desejado, um ambiente é automaticamente criado com todas as dependências e configurações necessárias. </Marketplace >

“É mais um passo em direção a uma ferramenta completa que atende tanto o gerente de TI quanto o programador e que derruba as barreiras entre desenvolvimento e produção. O desenvolvedor é capaz de criar seu ambiente de desenvolvimento no Jelastic e no momento de colocar em produção, basta clonar o ambiente e escalar os recursos” disse Kemel Zaidan, Evangelista Locaweb.

“Há uma forte e crescente demanda entre empresas e times de desenvolvimento, operações e gerenciamento de TI a disseminar múltiplas linguagens e modelos de infraestruturas, sem demandar perda de qualidade, eficiência e tempo – tipo de serviço o qual é prestado pela Jelastic” disse Jay Lyman, 451 Research Senior Analyst.

Com esta nova versão a Locaweb reforça seu portfólio em soluções de hospedagem Cloud e a plataforma Jelastic Cloud amplia sua gama de atuação proporcionando maior inteligência na automação de processos de implementação e gerenciamento de infraestrutura em Cloud.

Quer saber mais informações sobre o Jelastic Cloud Locaweb, clique aqui.

Cinco momentos importantes do meu time

por em MuriloGun Nenhum comentário

Queria registrar cinco momentos muito importantes para o meu time na Singularity.

1) O dia em que abrimos a nossa empresa

10579064_10152212848486697_2029550187_n (1)

2) O dia em que fomos apresentar nosso projeto no principal evento de tecnologia para idosos (Aging 2.0)

peared aging low

3) O dia em que demos entrada na nossa patente sobre Augmented Audio Reality

13925_10152609749768189_5562209906338907946_n

4) O dia em que apresentamos nosso projeto para o diretor de pesquisas da Calico, a startup de longevidade do Google.

10525695_10152603369089935_8391726422603588563_n

5) O dia em que ganhamos o Startup Weekend interno

14576011299_3b444fde3d_z

Pensando em desenvolver um app mobile para sua empresa?

por em Novidades Nenhum comentário

Ainda que muitas empresas já tenham percebido a importância de entrar de uma vez por todas no mundo mobile, é natural que algumas ainda não saibam o que fazer na hora de desenvolver um app. Atualmente, já existem diversos desenvolvedores no mercado especializados nesse tipo de projeto e altamente capazes de trazer resultados surpreendentes para o seu negócio.

app blog

Mas para que sua marca tenha uma boa entrada no mundo mobile, é preciso encontrar um desenvolvedor que esteja à altura daquilo que você espera para o aplicativo. Confira a seguir algumas dicas para encontrar o desenvolvedor ideal para o app mobile da sua empresa.

Trajetória

Uma das melhores formas de compreender o que um desenvolvedor pode te entregar é analisar outros apps já feitos para empresas do mesmo segmento ou de outra área de atuação. Pesquise aplicativos que ainda estejam em funcionamento para saber mais sobre suas funcionalidades, assim como a percepção dos usuários sobre a usabilidade do sistema.

Versatilidade

Ainda que os programadores saibam o que é preciso fazer para que um aplicativo dê certo, a interação com a empresa cliente é indispensável para que a solução possa trazer resultados relevantes para o negócio. Analise se seu futuro parceiro está aberto a novas ideias e se seus funcionários estão dispostos a fazer todas as mudanças necessárias até que o aplicativo esteja perfeito para ser lançado.

Destrinche os custos

Os desenvolvedores de aplicativos mobile podem fazer propostas com diferentes características. Para evitar a aprovação de propostas que se mostrem desvantajosas no futuro, é preciso ficar de olho em possíveis custos com manutenção, assinaturas ou atualizações para que as responsabilidades fiquem claras. Caso o app apresente alguma falha após o lançamento, por exemplo, quem deverá arcar com o trabalho necessário para realizar a mudança?

Adaptabilidade

A tecnologia evolui diariamente e essa tendência também pode ser percebida de forma intensa no mundo dos mobile apps. Em função disso, não deixe de verificar se seu fornecedor é capaz de manter o ritmo com as últimas e novidades do segmento para garantir que sua empresa contará com as melhores práticas de desenvolvimento de aplicações do mercado.

Qualidade total

Os usuários de dispositivos móveis utilizam modelos de diferentes fabricantes e sistemas operacionais. Isso exige que os desenvolvedores sejam capazes de entender as particularidades de cada plataforma para que o app possa atender ao perfil de público da sua empresa.

Confira se o seu fornecedor consegue testar o app em diferentes plataformas e sistemas operacionais durante seu desenvolvimento, pois essa fase é crucial para que os usuários tenham uma boa experiência ao utilizá-lo no futuro.

Propriedade intelectual

Outro importante critério a ser analisado na hora de buscar um desenvolvedor é a propriedade intelectual do produto resultante do trabalho. Nesse momento, é preciso verificar se sua empresa terá acesso ao código na íntegra para que possa tomar outras decisões relacionadas ao app no futuro, sem ter que depender de seu parceiro atual.

E você? Já conseguiu encontrar algum desenvolvedor que atenda a tantos requisitos para entregar um app? Responda em nossa seção de comentários!

Conheça 4 métricas indispensáveis para sua Startup

por em Geral Nenhum comentário

491381689

Se o acompanhamento de indicadores de desempenho e metas é fundamental para a prosperidade de qualquer negócio, nas startups essa necessidade é ainda mais premente. Tendo em vista que estão apenas começando as atividades e testando o terreno para avaliar a viabilidade do produto ou serviço comercializado, essas empresas precisam acompanhar bem de perto algumas métricas de negócio. Ao fazer isso, elas podem aprender de forma rápida e corrigir erros antes que seja tarde demais. Conheça agora quatro métricas indispensáveis para sua startup!

CAC

O Custo para Aquisição de Clientes ou Usuários (CAC) é um indicador que permite que as startups descubram o quanto estão gastando para transformar uma lead em um cliente, o que ajuda no desenvolvimento e priorização de ações de marketing e vendas. O CAC é calculado por meio da divisão dos custos da empresa com captação, marketing, promoção e atendimento ao consumidor pelo número total de clientes obtido durante o mesmo período.

Churn Rate

O Churn Rate é uma métrica que ajuda a identificar quantos clientes estão saindo da base em um período específico. Com isso, é possível monitorar se a saída de consumidores está dentro do padrão ou se será necessário desenvolver ações especiais de retenção. A taxa é bem simples de ser obtida: basta dividir o número de clientes que cancelaram o serviço que haviam contratado junto a empresa pelo número total de clientes ativos.

LTV

O Lifetime Value (LTV) é um indicador que mede quanto um cliente proporciona em faturamento em um determinado período de tempo, o que permite a identificação de perfis mais rentáveis ou o desenvolvimento de ações de fidelização voltadas para segmentos específicos de público. O LTV é calculado somando-se o valor gasto pelo cliente nos produtos e serviços oferecidos pelo seu negócio em um determinado período de tempo.

MRR

Se a sua empresa trabalha com planos ou assinaturas mensais, a Receita Recorrente Mensal (MRR) deve ser acompanhada de perto. Essa métrica mostra quanto a empresa fatura com clientes fixos, ajudando a projetar resultados para o futuro, dividir algumas taxas entre todos seus consumidores, identificar tendências sazonais, entre outros. Para calculá-la, basta que sua empresa levante o preço cobrado dos clientes mensalistas, excluindo-se desse valor as taxas de adesão, serviços extras, possíveis descontos e outras cobranças pontuais.

Cruzamentos

Ainda que todos esses indicadores sejam úteis isoladamente, ao serem analisados de forma conjunta podem trazer insights ainda mais valiosos para os empreendedores das startups. Um exemplo: para continuar crescendo e garantir a sustentabilidade no futuro, sua startup precisa que a Churn Rate esteja sempre abaixo da taxa de crescimento quando analisadas para um mesmo período de tempo. Outro exemplo: quando o LVT é muito superior ao CAC, sua empresa também saberá se o negócio é viável ou se ainda precisa de ajustes em alguns pontos para que possa prosperar.

Vale ressaltar, ainda, que essas métricas podem ser calculadas por canal ou cliente, mas também como uma média geral. Para escolher a melhor opção, basta saber qual informação sua startup precisa levantar para tomar alguma decisão.

E você? Que métricas acompanha em sua startup para avaliar o sucesso do negócio? Compartilhe suas experiências conosco!