Independentemente se você conta com uma solução que contempla uma nuvem pública, privada ou um leque de fornecedores de Cloud Computing, o importante é entender as especificações técnicas e de negócio da sua aplicação.

Das opções abaixo, qual é a mais importante para o seu modelo de negócio:

  1. Escalabilidade?
  2. Alta performance de comunicação entre aplicação e banco?
  3. Baixo custo?
  4. Atender diferentes especificações técnicas?

No começo do desenvolvimento, o usuário pode preferir subir sua aplicação em alguma infra local, dentro da empresa. Porém, normalmente a disponibilidade de recurso nestes casos são bem limitadas. Mas para o período de desenvolvimento, é o suficiente.

Quando a aplicação está pronta para ir para o ar ou, como falamos internamente, ir para produção, o cenário muda. É importante que o usuário conte com uma solução de Cloud que seja altamente escalável.

Depois da aplicação pronta, é interessante contar com uma solução de Cloud pública, pois o limite de aumento do recurso é virtualmente infinito. Ou seja, boas empresas de Cloud podem oferecer infra altamente dimensionável onde, em questão de minutos, o recurso do servidor pode ser duplicado ou triplicado.

O diferencial é que, mesmo depois da aplicação já estar em uma nuvem pública, se você não estiver satisfeito com a atual prestadora de serviço, ele pode, com uma barreira de saída mínima, migrar sua aplicação.

Por isso, acreditamos e sempre recomendamos a utilização de ferramentas como GIT ou Docker, pois independentemente de quem presta o serviço de infraestrutura, os códigos e configurações da sua aplicação estarão em um repositório e você terá a liberdade de escolher e migrar de forma rápida para qualquer outro fornecedor que possua integração.

Já no Cloud privado, o ponto positivo é montar a infraestrutura de acordo com as exigências do seu modelo de negócio, de forma que muitos bancos e governos optam por datacenter próprio para atender suas necessidades e regulamentações. Porém, neste modelo, o investimento de recurso e tempo é muito maior!

Quando falamos de Cloud Híbrida, a palavra de ordem é integrar de forma eficiente e tirar o melhor de cada um dos dois mundos.

Exemplo: uma estrutura pode ser configurada para que todas as aplicações web que demandam mais escalabilidade fiquem em uma nuvem pública e as aplicações de banco, que devem seguir diversas especificações, fiquem “on premisses”. O desafio é a orquestração destes ambientes de forma não gerar retrabalho nem uso ineficiente de recurso.

Fazer com que seus projetos tenham mais performance é o nosso negócio! Confira todas as soluções de Cloud Computing da Locaweb.