A Locaweb Digital Conference dedicou um dia exclusivo de sua programação em 2020 a um tema muito importante: inclusão e diversidade. Foram mais de 5 horas separadas exclusivamente para demonstrar a importância de ações focadas nesses sentidos.

Em uma das palestras, o evento reuniu um time de peso para falar sobre acessibilidade digital: Ronaldo Tenório – Hand Talk, Reinaldo Ferraz – NIC.br, Ana Clara Schneider – Sondery Acessibilidade Criativa e o designer Marcelo Sales, do Itaú.

Foram debatidas as vantagens de se ter um site e comunicação acessíveis para milhões de pessoas, além de dicas práticas de como criar campanhas inclusivas e iniciar a transformação nas plataformas digitais.

Como começar a ser acessível?

“O primeiro passo é mudar a percepção de que a acessibilidade é um gasto, quando na verdade ela é um investimento. Ao tornar o seu produto melhor, ele se torna melhor não só para pessoas com deficiência, mas para outras pessoas também, pois fica mais acessível”, explicou Ana Clara

“Algumas pessoas se assustam com a quantidade de informação, e ficam com medo de começar. Mas até a gente que trabalha com acessibilidade comete falhas. Se você era 0% e amanhã passa a ser 1% acessível, já teve uma evolução. Depois, com certeza os próximos passos serão mais naturais”, contou Ronaldo.

Onde se espelhar

Segundo Reinaldo Ferraz, quem deseja trilhar o caminho da acessibilidade pode ter como referência as seguintes instituições: Movimento Web Para Todos (disseminação da acessibilidade), WCAG (Diretrizes de Acessibilidade para o Conteúdo da Web, em português) e o próprio NIC.br.

Meu site já está pronto, e agora?

A acessibilidade está em alta no momento, mas nem sempre foi assim. Por isso, milhões de sites já foram construídos sem recursos de acessibilidade. Ronaldo levantou essa questão durante a discussão e questionou os participantes do painel sobre como resolver esse problema.

O que estamos fazendo agora é voltar ao passado e fazendo as coisas do jeito certo, como sempre deveríamos ter feito. Menos de 1% dos sites brasileiros possuem acessibilidade adequada, segundo o Movimento Web Para Todos. No mundo, apenas 1.99% dos sites do mundo possuem acessibilidade adequada”, disse Marcelo.

“98% dos sites no mundo, e 99% no Brasil, são muitos sites que precisam ser corrigidos. Você reconstruir uma casa, ou um site, vai dar muito mais trabalho. Você começar do zero já com acessibilidade dilui o custo e muda de custo para investimento”, completou o designer.

Essa e outras palestras sobre empreendedorismo digital você encontra na edição especial da Locaweb Digital Conference,  clicando aqui!

Exibir ComentáriosOcultar Comentários

Faça um comentário