No dia 5 de outubro é comemorado o dia das pessoas empreendedoras, e nós reunimos 6 índices que vão te ajudar a entender o panorama de ascensão do mercado e como a jornada de crescimento de novos negócios está sendo influenciada.

Antes de tudo, é preciso entender que o Brasil está atingindo um dos maiores índices de empreendedorismo dos últimos 20 anos, com mais de 25% da população adulta envolvida na abertura de um novo negócio.

Mesmo depois de seis meses após o início da pandemia, é como se vivêssemos décadas em semanas: hábitos do dia a dia sofreram grandes transformações e aceleraram novos comportamentos. Ainda assim, diante de um cenário incomum, a criatividade brasileira nunca esteve tão em alta na hora de empreender.

E se no dicionário, o significado de empreendedorismo se resumia em implementar novos negócios, com o mundo digital tudo se adaptou a uma nova rotina: a experiência tornou-se uma das principais aliadas para superar os primeiros desafios de quem quer empreender. 

Empreendedorismo sem escalas 

A expectativa por empreender sempre esteve associada a certas limitações que envolviam investimento, infraestrutura, processos e o uso de altas tecnologias que poderiam levar anos para serem incorporadas. 

Este ano, mesmo diante de uma crise, o país registrou a marca de 25% da taxa de Empreendedorismo Inicial, segundo uma pesquisa realizada pela GEM e pelo Sebrae em junho. Agora, cerca de 53 milhões de brasileiros estão à frente de alguma atividade empreendedora, desenvolvendo um novo negócio ou mantendo um empreendimento.

E mesmo diante de todos os desafios, empreender superou as barreiras físicas e deu espaço a uma revolução de décadas apenas em alguns meses:

Dessa vez, rumo a um caminho cada vez mais digital, os empreendedores se apressaram para conquistar espaço em um novo território: a internet.

 

 

Para continuarmos desenvolvendo e prosperando 

Uma pesquisa recente mostrou que 61% dos compradores de fim de ano irão confirmar online um item antes de irem às lojas. 

Agora, diante de uma nova era de empreendedorismo, é preciso entender quais são as estratégias individuais para cada tipo de negócio, mesmo na internet.

Em um tempo onde clientes querem ter boas experiências de compra e uso de produtos, empreendedores têm um enorme desafio de tornar suas empresas eficientes na operação, venda e entrega dos produtos. Esta eficiência, não significa apenas fazer mais com menos, mas também tornar a relação com cliente mais próxima, rápida e conectada.

Higor Franco – Direto Geral de Varejo na Locaweb

E só uma empresa com DNA empreendedor conseguiria oferecer um ecossistema de oportunidades para mais de 400 mil clientes construírem sua presença digital e prosperarem na web.

“Nós sabemos que o momento é desafiador para empreendedores no Brasil. Nossa missão sempre foi ajudar os negócios a prosperarem por meio da tecnologia. E, agora, mais do que nunca, o momento pede criatividade e inovação, por isso, é essencial nos aproximarmos ainda mais dos clientes e da sociedade para fornecer as melhores informações e conteúdos, para juntos resistirmos a essa crise”, afirma Luís Carlos, Gerente de Marketing da Locaweb. 

Além de oferecer uma estrutura digital para empresas e novas ideias, também é possível gerar e capturar novas demandas com o apoio da tecnologia, fortalecendo a atuação em diversos mercados como o de e-commerce, marketing cloud, hospedagem, cloud computing, pagamentos e aplicativos mobile.

Seja porque parte do empreendedorismo continuará no digital, seja para se conectar aos seus clientes ou seja para lidar com as rápidas mudanças do mundo físico, nós também continuaremos nos transformando para ajudar você a ter seu próprio negócio – de qualquer lugar e em qualquer hora.

Exibir ComentáriosOcultar Comentários

Faça um comentário