Que a pandemia pegou todo mundo desprevenido não é novidade, não é mesmo? Mas o “boom” que presenciamos nas compras online foi algo surpreendente, que mudou a mentalidade de empreendedores(as) e compradores(as) de todo o país. De acordo com o relatório anual da Webshopers, o primeiro semestre de 2020 gerou recorde de faturamento para lojas online.

Mas qual o cenário deste mercado?

E que baita recorde! Estamos falando de 47% de crescimento em relação ao mesmo período de 2019. O que totaliza 38,8 bilhões de reais em compras online só no primeiro semestre de 2020. Então, se você está aí do outro lado se perguntando se realmente vale investir nesse mercado, a resposta é: sim, e pra já! Neste texto, vamos te ajudar a saber como.

Entenda os benefícios de usar sites de compras online

Para começar, é bom saber, na prática, quais são os principais benefícios de comprar e vender online. É importante considerar que ainda estamos num cenário pandêmico. Vender e fazer compras online é a maneira mais segura de adquirir algo. Essa é a principal vantagem do momento. Além disso, temos:

  • Praticidade

Para quem compra, o processo é fácil. É só ligar o computador ou smartphone, entrar na internet, pesquisar qual produto você precisa, escolhê-lo e pronto! Um clique no botão “comprar” e você terá seu produto em casa em questão de dias, às vezes, no mesmo dia da compra.

Já os(as) empreendedores(as) têm um pouco mais de trabalho… é preciso criar uma loja online ou um marketplace, atentar-se às entregas, ao estoque, às companhas e toda a logística da coisa. Mas também não tem erro: uma vez que todo esse processo é organizado, o lucro e as vendas acontecem na certa!

  • Investimento acessível

Os fretes, hoje em dia, estão valendo muito a pena. Você paga uma taxa para receber o produto em casa sem precisar gastar com transporte público ou gasolina. Fora os sites que não cobram entrega a partir de um valor. Este é um dos grandes fatores que fizeram o índice de compras online crescer.

E se você pensa em começar a vender pela internet, o cenário também é muito animador! Dá para contratar lojas virtuais, plataformas de e-commerce, marketplaces e mais. E o valor que você precisa investir não é tão alto, se levar em consideração o custo-benefício. São plataformas bem dinâmicas e fáceis de usar. É muito fácil criar um site de compras online!

Tipos de sites de compras online

Você sabe quais são os tipos de site para vender e fazer compras online? Vamos listar alguns para que você entenda melhor qual a opção mais bacana para o seu negócio.

Loja virtual

Se você prefere criar uma loja online do zero e sozinho(a), existem também plataformas feitas para cumprir esse objetivo. No geral, são mais baratas e práticas. Você contrata o plano, registra seu domínio e personaliza sua loja com modelos de templates de acordo com o seu ramo de negócio.

Geralmente, essas plataformas disponibilizam modelos de sites divididos por temas: academia/personal trainer, mecânica, artesanato, esporte, restaurante, vendas no geral e muitos outros. Você só precisa arrastar e definir o que deseja dentro do seu site e também configurar e preparar sua vitrine de produtos.

Apesar de funcional, esse modelo é indicado para pequenos(as) empreendedores(as) que ainda precisam “pegar o jeito” de vender online. É muito importante levar em conta que montar uma loja virtual requer planejamento. Crie um plano de ação com quanto de dinheiro pode gastar para contratar as plataformas, se precisará de mais funcionários(as), a quantidade de produtos e serviços em estoque, etc.

Além disso, esteja atento(a) às ferramentas de pagamento integradas à plataforma que pretende contratar. É essencial que elas sejam populares e de bastante aderência.

Marketplace 

São lojas virtuais que permitem a venda e compra online de produtos de lojas parceiras, mas em sua própria loja. Essa é a definição divulgada pelo Webshoppers. E, segundo o próprio portal, 32% dos consumidores declararam não saber o que é um marketplace. Para exemplificar: Amazon, Americanas e outras lojas grandes já aderiram a esse estilo de venda. Vendem produtos próprios e de parceiros em seu site. Pronto, agora você sabe! E, melhor: pode fazer igual.

Quer ter um negócio realmente escalável e com grande potencial de lucro e expansão? Então nossa dica é: crie o seu próprio marketplace! Essa opção é indicada para profissionais com mais experiência de mercado, bons contatos e vontade de construir algo grande, que impacte a vida das pessoas.

Se você prefere que sua loja venda em um marketplace conhecido do mercado, também é possível. É só se cadastrar e tentar fazer parcerias com sites que viabilizem as vendas dos seus produtos.

Como criar um site de compras online?

Você já conhece os tipos de sites de venda e compras online e quais as vantagens de vender pela internet. Agora, é hora de pôr a mão na massa e colocar seu negócio no ar. Para começar, é só seguir esse passo a passo simples que preparamos para você:

  • Pesquise e defina um nicho de mercado

Isso significa que você deve entender qual o perfil dos consumidores e consumidoras que estão na sua cartela de clientes. Gostos, hobbies, idade, sexo, porque compram seus produtos, como compram, etc. Desse modo, fica mais fácil compreender qual plataforma de vendas escolher e como/para quem realizar as campanhas de marketing. Você pode fazer esse processo a partir da análise simples do cadastro de clientes ou com formulários.

  • Selecione uma plataforma

Agora que você entendeu qual é o objetivo do seu negócio e aonde quer chegar com as vendas online, chegou a hora de escolher uma plataforma. Se optar por uma loja online, o preço oferecido pela Loja Virtual Locaweb é atrativo, o plano anual custa R$ 29,90 por mês, um diferencial positivo comparado às demais empresas que disponibilizam os mesmos serviços.

  • Pense numa estratégia de marketing

Toda sua estratégia será baseada nos itens que apresentamos acima. Ela será diferente para cada tipo de modelo de negócios. Se você decidir criar um marketplace, por exemplo, precisa pensar em ações que atraiam tanto pessoas físicas (clientes comuns) quanto pessoas jurídicas (empresas parceiras). Quanto mais lojas venderem na sua loja, mais visibilidade e lucro você conseguirá. Quanto mais clientes frequentarem seu marketplace, mais ele ficará conhecido e respeitado no mercado.

Agora que você já tem uma base sobre como começar a vender online, é só colocar a mão na massa. Lembre-se de criar uma estratégia de acordo com o dinheiro que pretende desembolsar, capacidade técnica e logística.