Responsividade: o seu site está adaptado para a realidade mobile?

em Dicas e novidades, Mobile.

Responsividade blog 2

O Brasil tem mais de 271,1 milhões de celulares. Destes, pelo menos 52 milhões tem acesso à internet e, neste universo, cerca de 20 milhões são smartphones. Números expressivos que comprovam como o país está caminhando para suportar um mercado virtual voltado para os aparelhos móveis. E seu site, está como para ser acessado a partir desses gadgets? O estágio tecnológico nacional está exigindo que cada vez mais você siga pelo caminho do design responsivo ou do site mobile.rença entre o design responsivo e o site mobile? E qual desses modelos é mais indicado para o

Mas afinal, qual a difemeu site? Que tendências devo seguir para mergulhar de cabeça nessa novidade? As respostas para estas perguntas você vai encontrar agora. Depois disso, é hora de pensar em que parte seu site está inserido e caminhar para frente.

blog responsiveness

O funcionamento do design responsivo

Os smartphones e outros celulares com acesso à internet exigem algumas especificações dos sites para se tornarem realmente funcionais e navegáveis. O mais importante e visível é o tamanho da tela. Esses aparelhos funcionam com 480 pixels (na horizontal) e 320 pixels (na vertical). Esses tamanhos ainda variam pela marca. Por exemplo, o iPhone funciona em 320 pixels, já o Galaxy SIII é 360 pixels e o Google Nexus 4 LG, 384 pixels.

Quando seu site tem design responsivo, ele se adapta ao tamanho da tela do dispositivo. O mesmo conteúdo, acessibilidade e actions simplesmente se adéquam à tela para melhor visualização e navegabilidade, que seja 1920 pixels (telas modernas), 1024 pixels (monitores antigos e tablets na horizontal), 768 pixels (tablets na vertical) ou aos smartphones.

Existe também o site mobile, que envolve uma outra conceituação. Isso porque o conteúdo e a resolução do site são desenvolvidos especificamente para celulares, smartphones e tablets. Tudo é programado para ser acessado a partir de um dispositivo móvel.

Como ter um site responsivo

O site responsivo tem, por um lado, uma característica de ser completo. Ele precisa ser concebido para as diferentes resoluções de acesso e o conteúdo deve ser produzido para cada uma das telas. A tecnologia a ser usada nestes casos é maior, o que repercute no custo também. De outro lado, as informações no site precisam ser mais objetivas, com textos menos robustos e design leve. Cada vez mais é preciso estudar como está a experiência do usuário na navegabilidade e, se necessário, adaptar o design e o conteúdo para um consumo mais agradável.

Enquanto no exterior, o acesso ao 4G é praticamente regra, algumas regiões do Brasil ainda se adaptam ao 3G, tecnologia anterior. Mesmo assim, o acesso à internet móvel está andando a passos largos. O mesmo ainda não aconteceu com o material a ser disponível nessas telinhas. O mercado está em aberto e as tendências ainda estão se formando. Quem tenta ir além do site responsivo, procurando desenvolver produtos específicos, mergulha no universo do site mobile. Em comparação aos sites responsivos, estes têm um custo menor e são voltados unicamente para atender a demanda do acesso móvel à internet. Toda a estrutura, disposição de informações e texto é pensado para o acesso em telas pequenas.

Tecnologia móvel exige rapidez e praticidade

Os usuários da internet a partir de celulares e smartphones sempre estão em movimento e por isso qualquer design responsivo precisa se adaptar a essa realidade. Páginas pesadas, com layouts carregados, tornam o acesso tedioso. O que demora demais para carregar é suficiente para cansar o usuário, que troca de site com um clique e segue em frente. O uso correto da arquitetura da informação para tornar seu site adaptável é a chave para conquistar seus visitantes.

Estar adaptado à realidade móvel é seguir no futuro. Os celulares e smartphones no mundo já são em maior número do que os PCs: 1,82 bilhão contra 1,78 bilhão. Agora é com você para preparar seu site para essa nova realidade.

Para a discussão ficar mais enriquecedora, deixe nos comentários a sua experiência como também usuário de dispositivos móveis. O que acha que falta por aí?

Você também pode gostar

blog-5dicas